Não dá pra ser forte todos os dias. E tá tudo bem

By Jessie - 11:05

Cartão foto criado por rawpixel.com - br.freepik.com


Ontem eu não estava bem.

Apesar de estar com a vida estabilizada em diversos aspectos, ontem eu me dei o direito de ficar triste, de não querer sair da cama, não tomar banho, não comer. Apenas ficar ali dando a mim mesma o direito de ficar triste, apática, frágil. Porque o dia a dia é uma constante necessidade de estar bem, estar equilibrada, de ser forte, de ser disponível, sensata, de tomar as atitudes corretas, de dar os melhores conselhos, de ser compreensiva, de dar colo. E é claro que isso não dá 100% certo.

Reprimir sentimentos pode ajudar a evitar um monte de desgastes e situações desagradáveis, mas uma hora o copo enche e não dá pra continuar representando o papel. Tem horas que é preciso ser a pessoa egoísta, que quer atenção, cuidados, compreensão. É preciso dar a si proprio, o direito de desabar.

Ser adulto parece ser sempre uma imposição de que sejamos perfeitos. E como não somos, sofremos muito mais pela frustração do que pelos motivos que nos levaram até aquilo. Temos dificuldade em aceitar que somos falíveis e que isso é absolutamente normal, acontece com todo mundo.

Ontem enquanto dava vazão à minha tristeza, assisti alguns episódios da segunda temporada de Queer Eye, chorei em todos. E veio o vídeo do Meteoro, "Quero ir para casa".


O vídeo não fez a tristeza passar. Não fez com que eu me levantasse da cama e fosse arrumar algo pra comer, não fez com que eu tomasse um banho e me servisse um café quente e reconfortante. Mas me ajudou a entender o momento que estava vivendo e que estava tudo bem, que aquele momento precisava acontecer pra que eu conseguisse descansar a mente e o coração. Como quando a gente passa o dia com um sapato não tão confortável, com uma roupa que exija um pouco mais de você, que você adora, mas que sente alívio quando chega em casa e se despe.

Ontem eu tava sozinha, no meu quartinho de bagunça, onde a decoração não chega, onde a visita não entra. Hoje eu tô mais leve, ainda triste, mas bem o bastante pra sair do quartinho tomar banho, escovar os dentes, sair pra passear com o cachorro, me dar um café da manhã gostoso e sentir que o calorzinho do sol nesse dia frio é capaz de me abraçar e me dizer que tudo vai ficar bem.

***

  • Share:

You Might Also Like

0 comentários