Documentário sobre o cineasta Neville d' Almeida é um dos selecionados para o festival de Rotterdam

Artista, ator e cineasta mineiro Neville d'Almeida é tema de documentário brasileiro selecionado para o Festival Internacional de Cine...

Artista, ator e cineasta mineiro Neville d'Almeida é tema de documentário brasileiro selecionado para o Festival Internacional de Cinema de Rotterdam
Essa semana eu postei em meu Facebook, o print de um tuíte do diretor John Carpenter, avisando ao Rotten Tomatoes que pelo menos atualmente ele não está morto. Quem também não está morto - contrariando uma galerinha aí - é o cineasta Neville d'Almeida, um dos mais importantes nomes da história do cinema nacional.





Como eu imagino que uma pá de vocês não tenha ideia de quem seja Neville, lá vai. O cara é simplesmente o dono da quinta (seria a quarta se não fosse o embuste de "Os 10 Mandamentos") maior bilheteria nacional de todos os tempos, com o filme A Dama do Lotação (77/78) que teve 6.509.134 espectadores. Também foi o primeiro filme nacional a ultrapassar a marca do 1 milhão na primeira semana. Neville dirigiu ainda, clássicos como "Os sete gatinhos" (sim, aquele da Regina Casé novinha, fugindo nua do deputado safado ao redor da piscina; e também dos caralhinhos voadores na parede do banheiro), "Rio Babilônia", o remake de "Matou a família e foi ao Cinema", e "Navalha na Carne" entre outros tantos filmes icônicos e incômodos.



"A frente fria que a chuva traz" - mais recente filme dirigido por Neville d'Almeida


Neville teve um privilégio raro entre artistas brasileiros. Foi homenageado em vida, com um documentário dirigido pelo crítico de cinema Mario Abbade. O doc busca resgatar o papel do artista e cineasta que marcou toda uma geração do cinema e que segue condenado ao ostracismo dedicado aos que não dançam conforme a dança de quem está no poder. Esse esquecimento forçado faz inclusive com que pouco se saiba sobre esse documentário em nosso país, faz com que essa indicação não tenha o destaque merecido.

Mas como as panelas do audiovisual brasileiro não apitam porra nenhuma no resto do mundo, "Neville de Almeida: Cronista da Beleza e do Caos" é um dos filmes brasileiros selecionados para o Festival de Rotterdam (Holanda), um dos maiores do mundo. A edição 2018 do festival acontece entre os dias 24 de janeiro e 4 de fevereiro.



Assim como aconteceu com Elza Soares, nós brasileiros temos que passar esse carão de ver reconhecidos lá fora, os talentos que aqui são meticulosamente ignorados. Que bom que o mundo é grande, muito grande além da cerca desses mesquinhos currais.

Conteúdo extra: para quem quiser um mergulho auditivo pelo universo de Neville de Almeida, o Festival de Rotterdam postou em sua conta no Spotify uma playlist selecionada pelo diretor do documentário, Mario Abbade. Quem quiser ouvir, é só clicar aqui




***

Pode ser interessante para você

0 comentários

#ad

Flickr Images

Web Analytics