Cronograma capilar sem freio e sem segredo!

Meados de 2015, eu já pelejando com meu cabelo vermelho, que estava da cor que eu queria, mas que tinha perdido muito (quase tudo) do ca...

Cronograma Capilar Blog Mineira sem Freio


Meados de 2015, eu já pelejando com meu cabelo vermelho, que estava da cor que eu queria, mas que tinha perdido muito (quase tudo) do cacheado. E foi lá entre junho e julho que eu comecei a assistir os vídeos da Renata Meins. Ela ainda era uma vlogger menos conhecida naquela época e me chamou a atenção pelo jeito divertido e espontâneo,diferente, muito diferente de outras youtubers a que eu já havia tentado acompanhar, mas que o tom meloso me incomodava.

E foi com a Renata que eu aprendi a cuidar do meu cabelo. "Nossa Jessie, mas o cabelo dela é alisado, e mimimi mimimi". Sim de fato, o cabelo dela aparentemente não tem nada a ver com o meu. Mas a questão é que, cabelos quimicamente alterados precisam de mais cuidados que outros, e aí não interessa a cor ou a textura do cabelo. De uma simples chapinha à mais revolucionária progressiva ou descoloração, cabelo alterado é trabalho dobrado.

E foi com a Renatcheeenha que eu fui prestar atenção pela primeira vez no tal do cronograma capilar, que basicamente consiste em você seguir uma agenda de cuidados semanais/mensais com o seu cabelo para que ele se mantenha fortalecido o bastante para não ser facilmente derrubado por qualquer química.

O Cronograma Capilar (CC) consiste em três etapas básicas: hidratação, nutrição e reconstrução. Assim como nós precisamos de água, comida e uns suplementos de vez em quando, para não cairmos doentes, o nosso cabelo também precisa de diferentes nutrientes para se manter saudável. O cronograma capilar é uma forma de manter o cabelo "alimentado".

Etapas do cronograma capilar, blog Mineira sem Freio

A maioria dos cremes para cabelo a que temos acesso são cremes de hidratação. São também os mais baratos. Do coquetel de frutas da Kanechom (em média 8 reais o pote de 1 kg) ao Redken All Soft Heavy Cream (R$210, o pote de 250 ml) são várias as opções para hidratar seus cabelos. Para quem é adepto dos tratamentos caseiros, essa é a hora de fazer a hidratação de açúcar, por exemplo.

Os cremes de nutrição capilar estão bem em voga atualmente. Não é difícil encontrar um pote de creme onde se leia o nome de um ou mais óleos de origem vegetal. Para nós cacheadas, a nutrição é importantíssima, pois contribui para que o cabelo receba óleosidade em toda a sua extensão, uma vez que devido ao formato dos fios, a oleosidade natural do cabelo não consegue alcançar todo o seu comprimento. Essa também é a hora de usar o óleo de coco, aquele que você compra na sessão alimentícia do supermercado.

Se você optar por usar o óleo de coco, o método é simples. Antes de dormir, massageie o cabelo mecha por mecha e o couro cabeludo todo com o óleo de coco. Faça um coque, proteja o cabelo com uma touca ou lenço, durma, acorde, faça um coque bem divo, vá trabalhar e só ao voltar para casa lave o cabelo. Se o seu cabelo estiver muito seco, faça esse procedimento uma vez por semana. Foi o que salvou o meu cabelo.

A reconstrução é a parte mais cara do cronograma, os cremes reconstrutores são os mais caros. Mas como você fará essa etapa de uma ou duas vezes por mês, vale a pena tirar o escorpião do bolso e investir num bom creme de reconstrução.

Uma alternativa para quem está muito desesperado com o cabelo elástico e quebradiço, é um composto de aminoácidos de uso animal chamado Glicopan Pet. Ao contrário do seu cachorríneo, você não vai ingerir o Glicopan, mas sim misturar um pouco (algo como uma tampinha do próprio glicopan) na sua máscara de cabelo, enluvar as mechas e deixar agir pelo tempo indicado na máscara. Lembrando que isso é uma medida extrema, que você não deve usar de forma recorrente.



E como saber de qual etapa o seu cabelo está precisando mais?

Isso vai da sua percepção. Se o cabelo está ressecado, opaco, quebradiço, elástico... Cabelos ressecados precisam de hidratação, cabelos opacos e sem forma de nutrição, os quebradiços e elásticos de reconstrução. E com o tempo você vai perceber se alguma das etapas está sendo "demais", deixando seu cabelo pesado, sem vida. E também vai perceber se ele precisa mais de uma do que de outra. Eu por exemplo fazia a nutrição com o óleo de coco sempre de segunda para terça-feira. nos outros dois dias da semana definidos para o cronograma eu fazia a hidratação e duas vezes ao mês, a reconstrução. O Glicopan eu usei umas três vezes apenas.

Algumas dicas:
Lave o cabelo sempre com água fria. Se achar muito desconfortável tomar banho frio, lave a cabeça no tanque antes ou depois do banho. Água quente é um veneno para os cabelos.

 Use a máscara entre o shampoo e o condicionador, e não após esses dois. Muito menos deixe de usar o condicionador porque usou uma máscara. Isso porque o condicionador vai selar as cutículas do cabelo e manter os nutrientes da máscara dentro dos fios.

Respeite o tempo de ação designado na embalagem da máscara. Se disser pra deixar por 5 minutos, são 5 minutos, não são 10, 30 ou o resto da tarde.

meu cabelo antes e depois do cronograma capilar

"Nossa, mas fica caro comprar três potes de creme de cabelo num mês" (fora o shampoo, um shampoo antiresíduos pra usar no dia da reconstrução e o condicionador). Sim fica. Se a grana estiver curta, no primeiro mês compre os cremes mais baratos que caibam no seu orçamento. No mês seguinte, compre um bom creme de reconstrução e no outro um bom creme de nutrição. Nessa hora (a de investir em produtos de melhor qualidade) dê preferência aos que são livres de parabenos e petrolatos. Seu cabelo vai te agradecer com o tempo.

Se quiser saber um pouco mais:

Renata Meins - Tudo sobre Cronograma Capilar

Renata Meins - Óleo de Coco alisa o cabelo? Mitos e verdades

Gill Viana - Cronograma Capilar - Por onde começar, que produto usar!

Cabelo colorido e cacheado: o que essa criatura aqui usa e
Resenha Hidra Poo Cachos Poderosos (posts meus mesmo, obrigada, de nada 😍)







***

Pode ser interessante para você

0 comentários

#ad

Flickr Images

Web Analytics