Overtraining: A "gripe" de quem treina

No mês passado resolvi começar a treinar. Não foi por que os quarenta estão batendo à porta ou algo do tipo. É porque eu preciso re...



No mês passado resolvi começar a treinar. Não foi por que os quarenta estão batendo à porta ou algo do tipo. É porque eu preciso realmente cuidar da saúde física e mental que me resta, mesmo. Bom, comprei um tênis de qualidade porque os joelhos já estão naquele estado, fiz a matrícula e comecei minha rotina de treinos como uma boa menina. Aliás, uma boa senhora, já que avisei ao instrutor que nem consigo correr (por causa do meu pulmão bugado) nem tão pouco pular, pois meus joelhos não estão absorvendo impacto como deveriam.

Mas enfim, eis que entro em minha terceira semana de treino e olha só, fiquei resfriada. Tosse, muita tosse, garganta irritada, mal estar, coriza... Comentei com o Mariano que não estava bem ontem e que achava melhor não ir à academia quando ele me faz o seguinte comentário

"- A imunidade da gente cai mesmo quando começa a treinar."

Eu pensei comigo "What? O que uma coisa tem a ver com a outra?" E lá vou eu procurar a respeito pra ver se a relação esforço físico / baixa na imunidade tinha algum fundamento. E tem pessoas, o pior é que tem.

Overtraining

Em termos bem leigos, bem simples, o overtraining é uma reação do seu organismo quando você se exercita além do que ele consegue se recuperar. Esse esforço acima do suportável leva a algumas complicações, entre elas a queda na imunidade. O médico Nabil Ghorayeb em matéria escrita para o site Eu Atleta explica:

"Essa queda da imunidade ocorre porque ela diminui nos músculos a glutamina, um aminoácido não essencial que tem um fluxo direto e contínuo dos músculos para o fígado, intestino, rins e sistema imunológico. Como o sistema imunológico necessita de muita glutamina para a manutenção de suas funções, e o exercício físico induz o aumento da atividade dessas células.  


Por isso, ocorre uma redução da disponibilidade de glutamina após exercícios intensos e prolongados, facilitando o desenvolvimento de doenças, em especial, as infecções de todo trato respiratório. Esse fenômeno imunológico, hoje em dia, é mais frequente, tem como recomendação, não um tratamento medicamentoso, mas a correção dos hábitos de treinamento."


Fonte: Eu Atleta


Como eu passei de um estágio de sedentarismo a uma rotina de treinos 4x por semana e principalmente nos três ultimos treinos me achei a marombadinha e fui além do que o instrutor determinou, o corpo deu o grito. Além de ter me excedido, a minha alimentação também está aquém do necessário para manter o meu organismo saudável o bastante para suportar a carga de exercícios a que foi submetido nas últimas semanas.

O Overtraining não é só um problema de marinheiros de primeira viagem como eu; também é comum entre atletas de médio e alto rendimento que tentem exceder sua carga de treino. Por isso, seja qual for o seu objetivo ao praticar atividades físicas lembre-se sempre de manter uma boa alimentação, conhecer e respeitar os limites do seu corpo e respeitar o que o seu técnico, professor, instrutor, médico, nutricista ou nutrólogo diz. Com isso você conseguirá resultados duradouros muito melhores do que quando se acha o fodão que sabe o que está fazendo (sim, esse puxão de orelhas é pra mim também. Muito pra mim aliás).

Ficou com vontade de saber mais sobre o assunto? Converse com o seu médico, ele vai orientar você da melhor maneira possível para o seu caso, ok?

***

Pode ser interessante para você

0 comentários

#ad

Flickr Images

Web Analytics