Cabelo colorido e cacheado: o que essa criatura aqui usa

O que eu estou usando pra manter a jubinha < Não tem jeito, cabelo é coisa que demanda tempo e dinheiro. Não interessa se é curt...

cuidados com cabelos cacheados tingidos de vermelho
O que eu estou usando pra manter a jubinha <

Não tem jeito, cabelo é coisa que demanda tempo e dinheiro. Não interessa se é curto, longo, colorido, tradicional, blonde, liso, cacheado, domado ou em pé, qualquer que seja o caminho que você quiser trilhar com o seu cabelo, vai precisar de cuidados profissionais e domésticos e dos produtos certos para o que você espera.

Eu por exemplo optei por ter o meu cabelo naturalmente cacheado tingido de vermelho. O que é um problema, já que os descolorantes alteram a estrutura do cabelo e ele acaba perdendo um pouco da sua forma original no caso dos cacheados por exemplo. No meu cabelo é bem nítida a diferença entre a parte que foi descolorida no final de 2014 e a parte que foi tingida sem descoloração prévia.

Jessie do blog Mineira sem Freio; Blogueira de Uberaba
Desbotadim, mas tá limpinho, cheiroso, macio e tonhonhoim <3 td="">

O cabelo cacheado normalmente já é mais seco e por isso precisa de nutrição e hidratação constantes para não ficar com um aspecto ruim, quebradiço e sem forma. Quando se parte para uma química como a tintura (ainda mais tons fantasia) é preciso ainda mais cuidado.


O vermelho é uma cor que exige cuidado constante pois desbota muito. Aliás, dá pra ver bem pela cor do meu cabelo na foto acima, que tirei agora a pouco. Por isso, quem quer um cabelo vermelho sempre vibrante, precisa investir em cremes que hidratem e reforcem o vermelho, como o Moulin Rouge da Lola Cosmetics, ou o D'vien que são cremes com as quais eu me dei muito bem, ou mesmo o Jeans Color que pra mim não foi legal (meu cabelo ficou uma palha), mas que pra muita gente é um excelente tonalizante. A vantagen dessas máscaras de hidratação tonalizante é que proporciona um espaçamento maior entre uma tintura e outra, ou seja, você agride menos o seu cabelo.

Jessie blogueira de Uberaba, blog Mineira sem Freio
Um mês atrás após a última aplicação de tinta. O efeito neon em algumas mechas foi por ter usado a tinta Igora Royal Fashion light l-77 como base. Proporção: 01 tubo de Igora para 1/2 tubo de Red booster da Alfaparf

Como o cabelo de titia aqui é muito, muito seco, a umectação é um procedimento da qual eu não posso abrir mão. Já fiz a umectação com azeite, mas prefiro com o óleo de coco. É um procedimento simples: você elege um dia da semana para fazer sua umectação, aí à noite você passa o óleo mecha por mecha do cabelo, massageando bem a raiz, faz um coque e dorme com o cabelo embebido em óleo. No dia seguinte você pode lavar o cabelo pela manhã ou faz que nem as loucas do óleo de coco fazem: vá trabalhar de coque e deixe para lavar o cabelo só quando voltar para casa. Mas o ideal é que o óleo não fique menos que uma hora e nem mais que 24 horas no seu cabelo.

cabelo com óleo de coco preso em coque
Cabelo lambrecado de óleo de coco. Compre fronhas escuras para usar no travesseiro se dormir com o cabelo umectado.

Para lavar o cabelo, é bacana optar por produtos com baixa concentração de sais, livres de petrolatos e outros produtos que não reagem bem em cabelos cacheados.Várias marcas já oferecem produtos voltados para o público que faz now e low poo (isso é longo e merece um capítulo à parte).     Atualmente eu uso o shampoo e condicionador Salon Opus Color Protect, que são livres de sulfatos. O condicionador eu alterno com o Óleo Restauração Fructis da Garnier. O shampoo nas primeiras lavagens dá um pouco de aflição porque faz pouca espuma, mas com o tempo você acostuma. Entre o shampoo e o condicionador eu uso os cremes de hidratação, nutrição ou a mistureba que uso para fazer a reconstrução. É importante lembrar que a umectação com óleo de coco já é uma etapa de nutrição, caso você faça ou esteja pesquisando sobre cronograma capilar. Creme utilm eu uso o Meus Cachos da Novex pelo menos uma vez por semana e o Moulin Rouge a cada 15 dias (falando nisso o meu acabou, buááááááá). Independente do creme que tiver usado, não abra mão de finalizar a lavagem do cabelo com o condicionador.

Para finalizar o cabelo, eu passo um creme para pentear. No momento uso o Cachos da Salon Line. Não uso gelatina, não faço texturização, coquinho, dedolis, fitagem, nada. Se brincar nem pente eu passo, como aconteceu hoje. Também não uso secador com difusor.

Ain, mas aí os cachos não ficam perfeitos, mimimi mimimi... Gente, se é pra sofrer e ficar horas arrumando o cabelo pra sair de casa, melhor nem assumir o cabelo natural. Eu é que não vou ficar me martirizando com isso.

Ah mas e aquele trenzinho com um gato e um cachorro lá na foto? Então, o Glicopan Pet é um composto veterinário com mais de 20 aminoácidos e que se o seu cabelo estiver muito, mas muito desgraçado, você pode experimentar usar para fazer uma recuperação de emergência e daí em diante, começar um cronograma de cuidados. Muita gente é contra usar esses produtos vet, muita gente é a favor. Ao contrário do vinagre de maçã, o Glicopan Vet funcionou muito bem pra mim. Se você ficou curiosa, sugiro ver o vídeo da Renata Meins que foi onde eu descobri como salvar a cabeleira com um pouquinho só desse produtinho fedorento.


O principal: seja lá como for o seu cabelo, goste dele. Quando for a um profissional, converse com ele e pergunte sobre os produtos utilizados. Se você tem cabelo cacheado então, não tenha vergonha NENHUMA em levar suas escovas, caso tenha alguma chance dos utensílios do salão estarem contaminados com produtos alisantes. Antes de usar alguma coisa no seu cabelo, seja industrial, seja caseiro, pesquise antes, leia, assista a vídeos no youtube, procure pessoas que já usaram. Se nada cosmético estiver ajudando, procure um dermatologista, se oriente. Seja bonita do jeito que você quer ser


***

Pode ser interessante para você

0 comentários

#ad

Flickr Images

Web Analytics