Pró Vida - homossexualismo não é crime, doença ou perversão!

Quatro de setembro. Vejo um tweet do @Bobagento chamando a atenção para algo que havia sido publicado num jornal de grande circulação em Pe...

Quatro de setembro. Vejo um tweet do @Bobagento chamando a atenção para algo que havia sido publicado num jornal de grande circulação em Pernambuco. Pouco depois, o Dr. Marcelo Arantes chama a atenção para o mesmo anúncio.


Muita gente talvez não tenha nem prestado atenção anúncio. Até porque a outra parte dele que não aparece na foto, é direcionada contra a legalização do aborto e como está mais destacada, acaba desviando a atenção de quem lê.

Obviamente o assunto rendeu nas redes sociais, virou assunto em vários blogs e causou um mea culpa por parte do jornal. Não que o jornal esteja preocupado com o que pensam os homossexuais, talvez não esteja. A preocupação do jornal é principalmente não atrelar uma imagem preconceituosa ao seu nome, o que seria extremamente negativo.

Facebook e twitter também fizeram a sua parte; ontem mesmo, dia 5 as páginas do Pró Vida em ambas as redes sociais, já haviam sido retiradas do ar. Várias moções de repúdio foram publicadas por diversas organizações, órgãos, instituições, pessoas e personalidades; o Mistério Público também já se manifestou.

Mas isso tudo para mim não foi satisfatório ainda. E a Pró Vida? Se desculpou? Deu uma declaração formal lamentando o equívoco? Jogou a culpa no estagiário dizendo que ele escreveu "homossexualismo" ao invés de "homofobia"?

Nada disso.

Já que a resposta não saltava aos meus olhos, como o pedido de desculpas da Folha de Pernambuco, lá vou eu procurar o site da tal ONG Instituto Pró Vida. Só encontrei porque olhei no rodapé da campanha publicitária infeliz, porque procurando por "Instituto Pró Vida" não se acha a tal ONG Pernambucana; mais fácil procurar por "Javé - Nossa Justiça" pois é esse o nome que surge no topo do site.

E aí eu vejo que não foi um equívoco; eles realmente consideram a homofobia como uma prática condenável, que macula a sociedade e que deve ser combatida.


Mesmo o comunicado emitido por eles no próprio dia 04 de setembro não tem tons de desculpa.
...No caso especifico da campanha “Pernambuco Não Te Quer”, representa o sentimento do Fórum Pró Vida em relação às campanhas que tem sido promovidas apresentando o estado como destino com caráter sexista.

Os tópicos Prostituição, Pedofilia, Exploração Sexual de Menores e Homossexualismo, chamam a atenção para os motivos que atraem possíveis visitantes a escolher seu destino.

Neste sentido, reafirmamos o caráter conceitual da abordagem que esta em linha com os preceitos constitucionais de liberdade de expressão, opinião, pensamento, culto e religião, ao tempo em que, repudiamos as agressões, ameaças e intimidações que o FPP-PV tem recebido pelo simples fato de exercer o direito ao contraditório.fonte: site Javé - Nossa Justiça
O aborto deve realmente ser discutido, a pedofilia e o turismo sexual deve ser combatidos. Mas lançar o homossexualismo nesse mesmo balaio sujo é retroagir, é pegar anos e anos de evolução da sociedade, amassar e jogar num cesto de lixo. O Brasil é um estado laico, pelo menos na teoria. Na prática o que se vê são organizações de cunho religioso, ignorando solenemente esse preceito e empurrando goela a baixo da sociedade, suas concepções, preceitos e dogmas.

Aí pra não perder de vez a crença na humanidade, me volto às palavras de uma das pessoas mais sábias e humildes de que já tive notícia, ditas no início dos anos 70:

“Se as potências do homem na visão, na audição, nos recursos imensos do cérebro, nos recursos gustativos, nas mãos, nos pés; se todas essas potências foram dadas ao homem para a educação, potências consagradas para o bem e a luz, mereceria o sexo, e as várias manifestações sexuais onde há respeito e carinho de ambas as partes, serem sentenciados às trevas?”

Pode ser interessante para você

0 comentários

#ad

Flickr Images

Web Analytics