Colégio Dr. José Ferreira proibe aluna de assistir aulas

By Jessie - 13:53


Bell Diamantino, 16 anos, proibida de assistir aulas por ter o cabelo azul

Isabella Fujocka Diamantino, ou simplesmente Bell Diamantino, 16 anos, aluna do 2° ano do ensino médio no Colégio Cenecista Dr. José Ferreira, está PROIBIDA de frequentar as aulas por ter seu cabelo pintado de azul. O caso foi exposto por seu pai hoje num desabafo em sua página do facebook e rapidamente se alastrou entre os perfis de amigos.

Quando pensamos que os níveis de respeito (me recuso a usar o termo tolerância) estão melhorando, vemos que Uberaba continua a mesma dos nossos pais, avós, a mesma Uberaba pequena descrita por Orlando Ferreira em Terra Madrasta.

Não nos interessa quem você é, mas é importante que você mantenha as aparências.


E no caso, a aparência, a falsa sensação de regularidade e disciplina, atacou uma adolescente no que é mais caro a um adolescente: o seu direito a definir e determinar sua identidade.

Isso mesmo pessoas. Ela não quebrou nenhuma vidraça, não pixou os muros, não riscou as carteiras, não fumou escondida no banheiro. Ela apenas pintou o cabelo de azul.

No último dia 13 de fevereiro, Bell e uma amiga que usa parte do cabelo raspado, foram chamadas à sala do diretor do colégio, o professor Danival Roberto Alves.

"...chegamos lá, o Professor Danival foi claro e grosso. Disse que nós não nos enquadrávamos no regulamento do colégio e que tínhamos até o dia seguinte para nos enquadrarmos ou poderiamos nos sentir à vontade para nos retirarmos da escola. E eu educadamente perguntei pra ele:
-  'Mas professor, isso está no contrato?' - Ele virou sendo muuuuito grosso e respondeu: 'Ah por favor né minha filha!'" relata Isabella.

Bell após a aula comunicou seu pai, Guilherme Diamantino, afinal não teria como mudar de escola ou pintar o cabelo em apenas um dia. Diamantino foi então até o colégio onde foi recebido por um senhor muito educado e cordato (sim, estamos falando do Danival) que disse não ter sido bem assim, e que a aluna teria tempo para refletir ou mudar de escola, sem prejuízo de sua vida escolar.

Ontem dia 14, a aluna entrou normalmente na escola e assistiu às aulas sem nenhum problema. O pesadelo só recomeçou hoje pela manhã, já nos corredores do colégio, foi interceptada aos gritos de : "EI MENINA DO CABELO AZUL!"

"Eu voltei para a portaria e o mesmo diciplinar o qual havia passado minha carteirinha veio me falar que eu não podia entrar, que eu estava ciente disso, que o professor Danival havia me avisado que se eu não estivesse de cabelo preto, eu não entraria. Respondi  não foi nada disso. Que meu pai havia ido conversar com ele e que ele falou que eu poderia continuar frequentando a escola até pensar direito ou arrumar outra escola." diz a aluna.

Ainda segundo Isabella, o disciplinar rebateu dizendo não ter sido nada disso, que tinha ORDENS de não permitir a sua entrada. A aluna então pediu para novamente falar com o diretor do colégio, e foi conduzida até a sala do mesmo, onde foi informada por outra funcionária de que o diretor Danival estava em viagem particular e que apenas havia deixado a ordem de não deixar Isabella entrar no colégio caso ainda estivesse com os cabelos azuis.

"Todos os alunos viram isso. Viram eu entrando e tendo que sair da escola. Foi extremamente humilhante. Passei a manhã toda chorando. Afinal, sou adolescente. Escolhi a forma menos radical de me expor, que foi pintando o cabelo. E me humilharam na frente de todos", desabafa .

Já passei por isso. Meu filho que usava os cabelos compridos desde os cinco anos, teve que cortá-los aos 12, depois de anos de discussões, humilhações passadas na escola, vindas principalmente de educadores, como a professora que o obrigava a usar a tiara rosa das colegas de sala, ou o professor de educação física que incitava os outros alunos a chamá-lo de 'viadinho'. A gota d'água foi quando uma sargento militar que ministrava palestras na escola em que meu filho estudava, ligou em minha casa, fazendo ameças veladas.

Nesses últimos três anos, não houve um dia em que eu não me arrependesse de ter cortado os cabelos de Petrus.

Voltando ao caso de Isabella Diamantino; não é justo que ela tenha que abrir mão de algo que diz respeito a ela, que foi amplamente aceito em sua casa, por causa dos preconceitos de um educador. Aliás, é inconcebível que alguém que detenha o título de EDUCADOR tenha esse tipo de postura. Como ensinar, respeito, como fazer com que os preconceitos e discriminações sejam descartados se o próprio ambiente educacional, que deveria auxiliar na formação de pessoas, as ensina a condenar as diferenças?

"...não pode mais existir esse tipo de coisa. Não em 2012, é por isso que a sociedade não evolui. A discrepância entre o discurso de 'é preciso vencer a discriminação' e a atitude discriminatória é muito grande. Além da covardia de viajar pra não encarar a responsabilidade de uma atitude" diz incorformado o pai da estudante, Guilherme Diamantino.

Isabella nunca teve problemas disciplinares e de repente por uma decisão que só diz respeito a ela e a seus pais, teve seu direito à educação e a ir e vir, tolhido e cerceado.

Que vergonha meu Deus, que vergonha que essa Uberaba ainda me faz passar.

UPDATE (15/02/2012 21h45)
Gostaria de agradecer a todos os que leram e comentaram no post. Gostaria de fazer uma pequena observação:

O Guilherme Diamantino, diante da colocação do professor Danival de que o cabelo da filha dele era inadequado decidiu por retirar a filha do colégio. Apenas ficou acordado entre eles que seria dado um prazo hábil para isso. A revolta toda foi por o combinado não ter sido cumprido, o que levou a adolescente a se sentir humilhada diante de seus colegas e o conceito de humilhação é relativo a cada um.

Ninguém gosta de se sentir discriminado. Ninguém quer ser apontado por ser negro, gordo, alto, baixo, branco, amarelo, nerd, católico, gay, de esquerda ou de direita. Tenho certeza de que todos que aqui comentaram gostam de ser tratados com respeito, o mesmo respeito que foi negado à Isabella.

  • Share:

You Might Also Like

291 comentários

  1. cade o direito a estudo?? depois criticam o aluno , mas nem os professores e diretores dao ao respeito falar e facil , dificil e agir, vergonhoso isso, se ela quer pintar o cabelo e direito dela e nao cabe a escola proibir, nao cabe a ninguem ela tem de estar do jeito ke ela quizer, do jeito que ela se sinta melhor.

    ResponderExcluir
  2. E o nome deste colégio está no meu curriculo. Não tive que pintar o cabelo para continuar estudar lá, mas me obrigaram a cortá-lo. Imaginei que esta ditadura já tinha acabado. É com tristeza que vejo esta conceituada escola regredir neste sentido.

    ResponderExcluir
  3. Colégio Ditador, José ferreira...

    ResponderExcluir
  4. Cabelos pintados, tatuagens, piercings... nada disso muda o caráter de uma pessoa!
    Bom, se eu estudasse nessa escola, com certeza juntaria um grupo de amigos e pintaria tbm o cabelo, como uma forma de protesto!
    E então será que esse tal "Danival" tomaria tal atitude com tantos alunos?!

    ResponderExcluir
  5. Estudei lá ano passado... A escola só vem regredindo, aprovações nos vestibulares mto poucas, querem impor um modo de agir e de se comportar, ta virando uma ditadura, estabelecem um padrão, dito por eles como o CERTO, mas quem são eles pra julgar um modo de vida de um ser humano como certo ou errado, às vezes penso que o diretor imagina ser "deus" para fazer isso com seus próprios alunos... Acho q ja passou dessa época né!!!!

    ResponderExcluir
  6. Lista de preparação para o início das aulas:
    - Lápis, cadernos, livros...
    - Meninos: Cortarem o cabelo na máquina 3 ou no máximo igual ao do príncipe Charles, Jamais longos pois isso é coisa de meninas, metaleiro ou jogador de futebol.
    - Meninas: Mantenham o cabelo na cor natural ou pinte de loiro branco porque é sensual, mas de azul nunca.
    Aff...

    ResponderExcluir
  7. Colégio Militar Cel. Joseph Ferreirovsky

    ResponderExcluir
  8. ridiculo! nao consigo pensar em outra palavra para descrever essa situação. meu pai é advogado e ficou indignado com essa noticia, deveriam processar essa escola por estar privando a garota de estudar, e tambem pela humilhação que estao fazendo ela passar.

    ResponderExcluir
  9. O DANIVAL É UM RACISTA FILHO DA PUTA QUE FAZ MERDA E FOJE PRA NÃO TER QUE ENFRENTAR AS CONSEQUÊNCIAS, TOMARA QUE O FILHO DELE SEJA UM GRANDE LADRÃO DROGADO! kkk

    ResponderExcluir
  10. E depois tem gente que ainda paga pau pro ZF.. Tenha dó. Um colégio onde quer ditar até como os alunos devem ser e se portar. Tenho vergonha!

    ResponderExcluir
  11. Esse tipo de descriminação não pode ser feita por um colégio conhecido como um dos "melhores" de uberaba, já que a aluna que passou por isso, e paga para estar no mesmo, deveria então ter o direito que todos os outros alunos que pagam tem. E obviamente o colégio deveria reconhecer que o cabelo é da aluna, e que ela mudar o cabelo ou não , não vai mudar o conceito nem a aparência escolar. Isso só vai fazer com que as pessoas que tinham interesse em estudar no colégio se afastem do mesmo, sabendo que não seria uma boa opção colocar o filho em uma escola onde ele será julgado pela aparência não é mesmo ?

    ResponderExcluir
  12. Gente, obrigada pelos comentários. E calma. Ofender o Danival não ajuda em nada se estamos exigindo respeito.

    Beijos a todos, adoro a participação de vocês!!!

    ResponderExcluir
  13. Imaginem-se entrando em um consultório médico e o médico de cabelo azul, ou ainda e se o professor da escola de seu filho tivesse cabelos azuis, e se seu dentista tivesse cabelo azul... . Será, meu senhor que acharia tudo tão normal assim??? Será que confiaria nestes profissionais??? Felizmente há regras sociais, que limitam qualquer atitude mais drástica, as quais permitem uma sociedade harmoniosa. Com certeza sua filha é muito mais que apenas um cabelo azul, mas ela conseguiu o objetivo principal "chamar a atenção" de todos...será que não está faltando atenção à ela dentro de casa????

    ResponderExcluir
  14. Mas é um colégio tão booooom....
    Meu filho/a tem que estudar lá e passar em medicina.

    ResponderExcluir
  15. Afff,outro comentário preconceituoso...

    ResponderExcluir
  16. Bando de Playboy do caralho. Filha vai lava uma louça além de pinta o cabelo. Agora mesmo VIRA primeira pagina no JORNAL, porque você é parente do Advogado Diamantino uns dos cara mais rico da cidade. Se fosse pobre tinha era levado uma surra e não tinha DADO EM NADA. Sem mais.

    ResponderExcluir
  17. Muito importante levar essa questão ao conhecimento da maioria, mas ampliar os fatos e generalizar o problema como algo inerente à Uberaba é um pouco ingênuo, não acha? Espero que o Colégio mude sua postura e se adeque a nova realidade em que está inserido.

    ResponderExcluir
  18. Se quiser ser visto como pessoal "normal" não pode usar piercing,cabelos coloridos,alargador e muito menos tatuagem,pois do contrário será visto como um ser de outro planeta!Por isso que o Brasil não vai pra frente! --'

    ResponderExcluir
  19. Ridiculo! Um absurdo isso! Vergonhoso o colégio e o seu diretor.

    ResponderExcluir
  20. Objetivo disso tudo é processar o colégio no por DANOS MORAIS. VAI VENDO!

    ResponderExcluir
  21. Colégio de playboy lixo é assim msm, bando de burguês safado

    ResponderExcluir
  22. e eu achando que por ser uma das poucas escolas particulares não-religiosas, não teria risco de ocorrer esse tipo de coisa.

    ResponderExcluir
  23. Aposto que caso esta menina tivesse passado em todos os vestibulares de medicina do pais a hipocrisia falaria mais alto e o tradicional Cólegio Cenecista Doutor José Ferreia não se importaria de colocar o nome dela sem autorização naquele mural ridículo de vestibulando de que tanto eles se orgulham!
    Engraçado que uma menina de cabelo azul não se enquadra no perfil do colégio entretanto durante anos filhinhos de papai drogados se enquadram. Parabéns Danival, seu hipócrita , capitalista que se preocupada mais com a decoração do colégio do que com a qualidade de ensino!

    ResponderExcluir
  24. em resposta a:
    "Anônimo disse...

    Afff,outro comentário preconceituoso...
    15 de fevereiro de 2012 14:56 "


    Senhor Anônimo, eu, que uso meus cabelos compridos desde os 13 anos de idade e cumpri minha pena neste colégio nos anos de 1983 e 84, posso lhe garantir que eu sei bem o que é preconceito. Talvez o senhor não saiba. Minha opinião permanece a mesma.

    ResponderExcluir
  25. Sou estudante de Pedagogia e já passei por situação semelhante quando, no final do ensino fundamental pintei meu cabelo de roxo, e atualmente por ter tatuagens...
    É completamente absurdo e incoerente alguém que estuda para, e se prontifica a ensinar e educar pessoas tenha esse tipo de pré-conceito, pois deve-se levar em conta, em situação escolar o comportamento dos alunos, e não a cor ou o tamanho do cabelo...
    Esse tipo de preconceito geralmente se expande para âmbitos religiosos, sócio-econômicos, de gênero e etnia; lamentável esse tipo de situação.

    ResponderExcluir
  26. La na minha escola fui expulsa porque comi o osso da canja da minha colega porque sentia fome. Pense nisso antes de fazer barraco por ter um cabelo azul.

    ResponderExcluir
  27. em resposta a:
    "Anônimo disse...

    Afff,outro comentário preconceituoso...
    15 de fevereiro de 2012 14:56 "

    Senhor Anônimo, eu, que uso meus cabelos compridos desde os 13 anos de idade e cumpri minha pena neste colégio nos anos de 1983 e 84, posso lhe garantir que eu sei bem o que é preconceito. Talvez o senhor não saiba. Minha opinião permanece a mesma.

    Adolfo Lacerda, não foi seu comentário que eu critiquei mas sim o anterior ao seu.

    Anônimo disse...

    Imaginem-se entrando em um consultório médico e o médico de cabelo azul, ou ainda e se o professor da escola de seu filho tivesse cabelos azuis, e se seu dentista tivesse cabelo azul... . Será, meu senhor que acharia tudo tão normal assim??? Será que confiaria nestes profissionais??? Felizmente há regras sociais, que limitam qualquer atitude mais drástica, as quais permitem uma sociedade harmoniosa. Com certeza sua filha é muito mais que apenas um cabelo azul, mas ela conseguiu o objetivo principal "chamar a atenção" de todos...será que não está faltando atenção à ela dentro de casa????

    comentario tipico de gente mesquina e preconceituosa.

    ResponderExcluir
  28. Conheço excelentes médicos residindo na cidade de Uberaba que possuem tatuagem (ou tatuagens). E são ótimos mesmo!

    ResponderExcluir
  29. Fui proibido de estudar nesse Colégio Jose Ferreira, por ser negro.

    ResponderExcluir
  30. Discriminação de cor de cabelo, não é nada perto de discriminação de raça. Pense nisso! Ligue para : 08000 2222 3030 se quiser doar 30 reais.

    ResponderExcluir
  31. vocês tao fazendo bullyng na menina, só porque ela quis imitar o avatar não significa que vocês tem o direito de querer sambar na cara dela desse jeito, voces ficam ai olhando pro cabelo da jovem mas voces tem que olhar é pro coração dela, ja recebi noticias de que a escola Bambas do Fabricio aqui de Uberaba, vai fazer o desfile baseado nessa moça do cabelo azul Ta vendo?

    ResponderExcluir
  32. Apoio a Campanha: "Bell Nos Bambas"

    ResponderExcluir
  33. Estudei nesse colégio boa parte da minha vida, o Danival foi uma parte importante do meu aprendizado. Quantas vezes eu não fui pra sala dele? Desde venda de carta de Yu-Gi-Oh! que eu xerocava na Business até uma mera tarefa que deixei de fazer na 4ª série (ainda te desprezo, Eliana). Se há podridão no colégio? Sim, como em qualquer lugar ou pessoa; somos seres humanos, não deuses. O Danival acreditou em mim no momento em que ninguém mais acreditava, e não é agora que vou deixar de respeitá-lo e admirá-lo como pessoa. A criançada movida a pera e ovomaltine que xinga o Danival não sabe de nada, deveria voltar para o maternal antes que suas mentes sejam comprometidas pela falta de argumentos.

    No entanto, eu concordo que essa atitude envergonha o colégio. É uma instituição de ensino laica, então creio que cabelos com colorações e tamanhos diferentes do padrão são aceitáveis, contanto que não atrapalhem o andamento das aulas ou não ofendam ninguém (o que, pelo visto, não aconteceu). Ele deveria ter PEDIDO para a aluna mudar a coloração do cabelo e insistido ao invés de intimidá-la e proibi-la de frequentar as aulas. O segundo colegial é importante na preparação da maldição chamada vestibular.

    Enfim, é a palavra da garota contra o Danival, e eu não a conheço pra confiar piamente nessa história. Será que ele não pedira muitas vezes antes para que ela mudasse o cabelo antes de chegar a essa atitude extrema? Pra mim tanto fez quanto tanto faz alguém ter cabelo azul (até acho bonitinho, lembra a Miku~), eu não ligo. Mas não se esqueçam que Uberaba é uma cidade de mentalidade pequena e não é todo o mundo que partilha da mesma opinião que a minha. Antes de julgar o Zé Ferreira, busquem mudar a mentalidade interiorana uberabensa. Dá mais resultado.

    ResponderExcluir
  34. Será que o Neymar (esse mesmo, do Santos) lendo à respeito disso pinta o cabelo de azul? Ia ficar legal os adolescentes no brasil todo entrando nas escolas imitando não só o corte de cabelo dele mas também a cor... Será q o Danival implicaria?

    ResponderExcluir
  35. Ridículo mesmo são esses comentários ofendendo os alunos da escola, chamando-os de playboys lixos, drogados, entre outros...tenho mais vergonha da ignorância destes do que da arrogância de Danival.

    ResponderExcluir
  36. Só confirma o nível que essa escola chegou!
    Amo Uberaba, mas certas coisas que acontecem aqui nos leva a admitir que é uma cidade ainda muitíssimo provinciana! Lamentável uma pessoa ser discriminada e repreendida por optar em ter uma determinada cor de cabelo, eu confesso que fico com vergonha por um fato como esse acontecer nos dias atuais!Espero que a família entre com um Senhor Processo de dano moral.

    ResponderExcluir
  37. "Anônimo disse...
    Estudei nesse colégio boa parte da minha vida, o Danival foi uma parte importante do meu aprendizado. Quantas vezes eu não fui pra sala dele? Desde venda de carta de Yu-Gi-Oh! que eu xerocava na Business até uma mera tarefa que deixei de fazer na 4ª série (ainda te desprezo, Eliana). Se há podridão no colégio? Sim, como em qualquer lugar ou pessoa; somos seres humanos, não deuses. O Danival acreditou em mim no momento em que ninguém mais acreditava, e não é agora que vou deixar de respeitá-lo e admirá-lo como pessoa. A criançada movida a pera e ovomaltine que xinga o Danival não sabe de nada, deveria voltar para o maternal antes que suas mentes sejam comprometidas pela falta de argumentos.

    No entanto, eu concordo que essa atitude envergonha o colégio. É uma instituição de ensino laica, então creio que cabelos com colorações e tamanhos diferentes do padrão são aceitáveis, contanto que não atrapalhem o andamento das aulas ou não ofendam ninguém (o que, pelo visto, não aconteceu). Ele deveria ter PEDIDO para a aluna mudar a coloração do cabelo e insistido ao invés de intimidá-la e proibi-la de frequentar as aulas. O segundo colegial é importante na preparação da maldição chamada vestibular.

    Enfim, é a palavra da garota contra o Danival, e eu não a conheço pra confiar piamente nessa história. Será que ele não pedira muitas vezes antes para que ela mudasse o cabelo antes de chegar a essa atitude extrema? Pra mim tanto fez quanto tanto faz alguém ter cabelo azul (até acho bonitinho, lembra a Miku~), eu não ligo. Mas não se esqueçam que Uberaba é uma cidade de mentalidade pequena e não é todo o mundo que partilha da mesma opinião que a minha. Antes de julgar o Zé Ferreira, busquem mudar a mentalidade interiorana uberabensa. Dá mais resultado."
    O problema é que o Zé Ferreira não tinha nenhuma regra que proibisse os alunos de ter o cabelo de cores diferentes, a regra era usar uniforme que é camiseta da escola, calça jeans e tenis, não camiseta, calça jeans, tenis e cabelo de uma cor considerada normal e ela pintou o cabelo quinta, foi na aula sexta normal e segunda ele veio com isso, não teve aviso nem nada.

    ResponderExcluir
  38. Vergonha Danival... vergonhaa

    ResponderExcluir
  39. situação complicada.

    ResponderExcluir
  40. Meu Deus agora aquele inferno virou ditadura ano passado eu fui muito discriminada por minhas tatoos, e a cor do meu cabelo, como um colegio que prega a liberdade faz algo assim???
    O Danival ja passou da hora de aposentar pois seus conceitos sao muito antiquados e preconceituosos para aquela escola!!!

    ResponderExcluir
  41. e dai que ela quer ser o Avatar, e dai?

    ResponderExcluir
  42. Pessoal, é preciso acalmarmos os ânimos. Acredito sim, que a atitude da diretoria poderia ter sido menos constrangedora, baseado nos relatos que o blog afirmou (que vale a pena lembrar, ser uma versão unilaterl da história). Entretanto, é evidente que a liberdade de expressão da identidade não pode servir de desculpa para burlar regras. Bem ou mal, o diretor Danival tem suas próprias ideias quanto aos estudantes que deseja na escola de SEU regimento; características devidamente informadas no regimento da escola. Alguns comentários defendem o irrestrito comportamento dos alunos, se fosse assim, o colégio deveria deixar os alunos colarem nas provas, ou se espancarem nos corredores, já que estariam apenas exercendo seu "livre arbítrio" de burlarem os testes ou agredirem colegas. Ao menos em minha opinião, a cor do cabelo de alguém é uma característica sem importância, indiferente, mas não o é para o Danival, e isso DEVE ser respeitado. Afinal, se somos ou fomos alunos do colégio foi porque nós ou nossos pais confiaram na competência do diretor.

    ResponderExcluir
  43. "O problema é que o Zé Ferreira não tinha nenhuma regra que proibisse os alunos de ter o cabelo de cores diferentes, a regra era usar uniforme que é camiseta da escola, calça jeans e tenis, não camiseta, calça jeans, tenis e cabelo de uma cor considerada normal e ela pintou o cabelo quinta, foi na aula sexta normal e segunda ele veio com isso, não teve aviso nem nada. "

    Se não houve diálogo e um pedido educado para que a menina "despintasse" o cabelo, então o Danival deve arcar com as consequências desse ato falho.

    Aliás, alguém aqui se lembra do Moreira, o antigo "sete copas" do colégio? Lendas diziam que ele tinha tatuagem. Se o Danival regrediu de deixar um cara tatuado ser seu braço direito pra barrar uma menina de 16/17 anos pela cor do cabelo, é uma lástima.

    ResponderExcluir
  44. Realmente uma atitude absurda. Mas o pai da garota devia entrar com uma ação e a garota deveria entrar e estudar da mesma forma com o cabelo azul. O que poderiam fazer? Tira-la a força da sala de aula? Não. Ela poderia inclusive chamar a policia no momento em que foi impedida de entrar na sala de aula.

    ResponderExcluir
  45. Esse "DIRETOR" tem que ser preso!!
    Não vivemos mais na Ditadura!
    E dai que o cabelo é azul, verde, rosa ou preto??
    Aposto que ela tem muito mais carater e personalidade do que esse velho babão, que não teve nem a decência de aparecer e impedi-la de entrar no cólegio, pediu que outro o fizesse!!
    RIDICULO! COVARDE! PAU NO CÚ!
    A familia tem que denuncia-lo, processa-lo e arrancar até as cuecas dele, para que quem sabe assim ele aprenda a não discriminar mais ninguém!!

    ResponderExcluir
  46. Vocês estão sendo hipócritas. O colégio TEM SIM um regimento que deixa bem claro o que é e o que não é permitido nas dependências do colégio. Regimento que a diretoria não precisava, mas faz QUESTÃO de entregar aos alunos por meio de BILHETES, QUE SÃO AMASSADOS E JOGADOS NO LIXO pelos alunos antes mesmo de serem lidos. Pessoal , o colégio deixa claro que não permite alunos com tatuagens, piercings e afins. Se desejam tanto criticarem o colégio, ao menos se informem sobre o que estão escrevendo.

    ResponderExcluir
  47. Bingoooo! Falta atenção em casa...

    ResponderExcluir
  48. TENHO VERGONHA DE SER UBERABENSE!

    ResponderExcluir
  49. A COISA TA FICANDO MUITO ESQUISITA MESMO, DEVE SE TER UM BOM SENSO, POSTURA E ATITUDES DEVEM SER CONSIDERADAS. TEM PROFISSIONAIS DA SAUDE AQUI EM UBERABA QUE GOSTAM DE TATUAGENS E CABELOS PINTADOS , MAS NÃO OS MOSTRAM EM CONSULTÓRIOS.

    ResponderExcluir
  50. FALTA DE TROUXA DE ROUPA PRA LAVAR. FALTA DE ATENÇÃO DENTRO DE CASA GERA ADOLESCENTE REVOLTADA QUE TENTA SE IMPOR "CHAMANDO ATENÇÃO"

    ResponderExcluir
  51. Cade o cagao do Diretor?
    Vazou no mato nao aguentou.
    Ele e um bosta mesmo e o que todo mundo fala..

    ResponderExcluir
  52. Sou mãe de aluna, que estou no colégio alem do colégio se preconceituoso ainda existe mal professores que chamam alunos de burros, pois quando aconteceu com um de meus filhos retirei os imediatamente, existe colégios melhores do que José ferreira!

    ResponderExcluir
  53. Isto, não é educar, isto é vergonhoso! Ridículo... A educação se reflete não só em auxiliar o aluno a adquirir conhecimentos, mas também em dar ao aluno condições de se desenvolver como ser humano, e tb na formação de sua personalidade. Como, em pleno século XXI, uma pessoa pode cometer tão grave ato? Fere aos direitos da pessoa, do cidadão...

    ResponderExcluir
  54. "Anônimo disse...
    Vocês estão sendo hipócritas. O colégio TEM SIM um regimento que deixa bem claro o que é e o que não é permitido nas dependências do colégio. Regimento que a diretoria não precisava, mas faz QUESTÃO de entregar aos alunos por meio de BILHETES, QUE SÃO AMASSADOS E JOGADOS NO LIXO pelos alunos antes mesmo de serem lidos. Pessoal , o colégio deixa claro que não permite alunos com tatuagens, piercings e afins. Se desejam tanto criticarem o colégio, ao menos se informem sobre o que estão escrevendo."
    Amanda Neuberger tinha um piercing no septo e não foi expulsa, a Vitty tem uma tatuagem no pulso e também não foi expulsa, metade dos alunos de lá tem piercing no nariz ou na orelha e eu não vi um sendo expulso e isso porque a escola aparentemente tem regras pra isso mas pra cor do cabelo não tem e a Isabella foi expulsa e mesmo se não tivesse, é hipocrisia expulsar ela e deixar a Vitória, a Amanda e afins estudarem lá.

    ResponderExcluir
  55. Olha... estou estarrecida! Como um diretor, pode proibir uma aluna a não frequentar as aulas por ter pintado os cabelos de cor azul, ou verde, ou rosa, etc?!? Isto é algo inconcebível! Não tem nada, mas nada haver com educação... Tem haver com preconceito, com valores que são ultrapassados, e sobretudo, posso dizer? É de caráter inconstitucional... Que pena! Ainda existem pessoas que, se dizem educadoras, e fazem os alunos passar por isso... E aí, como fica?

    ResponderExcluir
  56. Me lembro bem do pai dela matando aula, no boteco do lado do Colégio Nossa Senhora das Dores e gritando: Fodam-se os burgueses e viva os Sex Pistols... e outras coisas...rs

    ResponderExcluir
  57. Vocês estão sendo hipócritas. O colégio TEM SIM um regimento que deixa bem claro o que é e o que não é permitido nas dependências do colégio. Regimento que a diretoria não precisava, mas faz QUESTÃO de entregar aos alunos por meio de BILHETES, QUE SÃO AMASSADOS E JOGADOS NO LIXO pelos alunos antes mesmo de serem lidos. Pessoal , o colégio deixa claro que não permite alunos com tatuagens, piercings e afins. Se desejam tanto criticarem o colégio, ao menos se informem sobre o que estão escrevendo."
    Amanda Neuberger tinha um piercing no septo e não foi expulsa, a Vitty tem uma tatuagem no pulso e também não foi expulsa, metade dos alunos de lá tem piercing no nariz ou na orelha e eu não vi um sendo expulso e isso porque a escola aparentemente tem regras pra isso mas pra cor do cabelo não tem e a Isabella foi expulsa e mesmo se não tivesse, é hipocrisia expulsar ela e deixar a Vitória, a Amanda e afins estudarem lá.



    Não mencionei nem por um momento que a fiscalização é a melhor possível. Conheço sim pessoas com tatuagens e piercings, mas pela sua opinião: vamos burlar as regras porque tem mais gente burlando. Se a siciedade levasse em conta esse sentido de pensamento, estaríamos em um caos. De qualquer maneira, quem faz o regulamento É o Danival, e o diretor avisou SIM a aluna que não compartilhava da mesma ideia da estudante quanto ao cabelo.

    ResponderExcluir
  58. Mas ainda assim é hipocrisia. E ele avisou segunda e já mandou ela embora, mesmo se ela fosse pintar o cabelo de preto, não daria tempo de pintar de um dia pro outro

    ResponderExcluir
  59. E eu não falei em momento algum que só porque não tem a fiscalização boa, foda-se as regras e todos que burlem elas, acho até errado a Amanda e a Vitória estarem burlando elas, mas vim aqui falar que é errado ela fazer isso e dizer que o Danival tá certo porque tá nas regras sendo que ele nem está "aplicando" elas direito, isso que eu acho estúpido

    ResponderExcluir
  60. As pessoas que são ruivas como um amigo que tenho, e aí ???

    ResponderExcluir
  61. indenizaçãooooo!!!!
    Eu pego esta causa heinnn!!!

    ResponderExcluir
  62. O Carnaval é uma boa época para investir no rainbow hair. Quer arriscar? O site The Beauty Department, da atriz e fashionista Lauren Conrad, ensina o passo a passo, que nós resumimos, para facilitar a sua vida.

    ResponderExcluir
  63. Creio que se a moça não se enquadra nos padrões da escola que saia de lá e continue sempre linda com suas madeixas azuis. Quem irá perder será o colégio, garanto!
    Penso que o problema em si foi a "duas caras" do gestor educacional. Isso sim, coisas de passar vergonha a qualquer humano com H maiúsculo...
    BELL, VENHA PRA MINHA ESCOLA, adoramos quem tem inciativa e bom senso ;)

    ResponderExcluir
  64. Mas ainda assim é hipocrisia. E ele avisou segunda e já mandou ela embora, mesmo se ela fosse pintar o cabelo de preto, não daria tempo de pintar de um dia pro outro



    Eu concordo com você que a diretoria poderia ter agido de uma forma mais compreensiva( de acordo com a versão UNILATERAL da menina) mas de qualquer maneira, ao que parece, ela não se mostrou complacente a mudar.

    ResponderExcluir
  65. Qual é Danival! Se esqueceu que tem 2 filhas e que uma era chamada de sapatão, só que como era filha do diretor não foi expulsa do Zezão.

    ResponderExcluir
  66. ISSO NÃO É NADA PERTO DO QUE ACONTECE DENTRO DAQUELA ESCOLA , SÓ QUEM TA LÁ , SABE !

    ResponderExcluir
  67. Isso é além de um abuso, um absurdo! Alunos que não tem direito de estudar por causa de sua aparência? E pagando ainda.. Pqp, esse cara tem que se ferrar muito.

    ResponderExcluir
  68. Mas proibir ela de entrar na escola quando ele já tinha concordado com o pai dela e depois ainda viajar, foi covardia demais. Mas sinceramente, acho que estão fazendo alvoroço demais, ela principalmente, com uma coisa que não precisava de tudo isso. Ela tem sobrenome, por isso estão todos aí, querendo fazer protesto e é bom, que ninguém lembra da menina com o cabelo raspado.

    ResponderExcluir
  69. Proibir os alunos de usar drogas nunca neh? Quantas vezes frequentei as festas do Zezao e quantas vezes vi garotos si drogando e as garotas "dando" pra qualquer um... Isso eh educaçao que o Zezao dá para os estudantes... O mais legal eh q tudo que eles nao dao conta de trancafiar, eles falam q a culpa sao dos pais... Pais nao matriculem os estudantes nesse lixo de escola... Isso soh existe pra roubar o dinheiro de vcs e ensinar seus filhos a serem drogados, putas ou preconceituosos... Acham q vao ser a elite da sociedade mais na vdd eh o lixo!!! Esse diretor acha q eh o dono do mundo q eh o fodao, mais na verdade eh um lixo... Vive de aparencia!!!! Sempre tentou superar o COC e nunca conseguiu.... Até "comprar" alunos q passam no vestibular pra medicina só para aparecer numa propaganda enganosa esses lixos fazem!!! Imagina oq + si passa dentro daquilo!!! Fala serio, pintar o cabelo de azul = vai pra palmatoria / Usar droga e envergonhar a sociedade = ser um feliz aluno na bosta do zezao (y) asuhasuhsauhhsahusa .... É por esse tp de atitude q existe buling, preconceito, etc... Zezao formando pessoas q acham ser melhor q todos e estao acima de todos!!! (y)

    ResponderExcluir
  70. Só o fato do pai da menina deixar ela fazer não a livra dos deveres da disciplina. Se fosse em um colegio militar, por exemplo o Colegio Tiradentes, ela não teria entrado na primeira vez q aparecesse assim, e ai do pai dela falar alguma coisa pro major.. ia ser preso por desacato a autoridade. gnt adolescentes tem q ter limites, simples assim.

    ResponderExcluir
  71. É uma pena alguns utilizarem esse assunto para fazerem críticas injustas ao EXCELENTE colegio cenecista dr. jose ferreira, por mera inveja.

    ResponderExcluir
  72. Pq a filha dele q era chamada de lesbica nao foi "convidada" a si retirar da escola? ashuasuhasuhhuashusauhsa Pra quem nao sabe ele tem 2 filhas.... Uma mto conhecia em Uberaba por dar uns bjos nas garotAs ( isso msm !!!! GAROTAS!!!!) e usar drogas xD .... Mas pintar o cabelo de azul nao pode =x ashuashusauhuhs Uberaba, cada dia mais afundando!!!

    ResponderExcluir
  73. tá envergonhado, sr. papai? devia mesmo.
    minha família toda foi educada e a nova geração ainda frequenta o colégio dr. josé ferreira.
    o professor danival sempre foi claro qt ao regimento do colégio. todos temos fases rebeldes, eu mesma fui uma rebelde sem causa na época do colégio, e ele sempre foi muito receptivo em ouvir a mim, a meus pais.
    o senhor pode até reclamar por causa da sua filhinha mimada que quer ter o cabelinho azul.
    mas acho que tem que ter muito mais que vergonha pra falar do professor danival, no mínimo razão.
    qual é? tá desapontado muda ela de escola e não passa por esse constrangimento de postar uma babaquice dessas na net.
    #peloamor

    ResponderExcluir
  74. PLAYBOY NUNCA ACEITA SER CHAMADO DE PLAYBOY, NÉ PLAYBOY?

    ResponderExcluir
  75. Tanto neguinho comendo SOPÃO em escola pública e vem vcs falar de discriminação de merda de cabelo. VSF né! te coisa muito mais importante pra ser tratado como assunto pricipal em Uberaba.

    ResponderExcluir
  76. Ainda tem gente q defende esse colegio... Como???? Oq eh mais patetico? Ver o erro e si fazer de cego e falar que ali eh otimo colegio, ou ver o erro e msm assim compartilhar com a ditadura do diretor? ... Q mundo eh esse? #pelamor 2 ..... Serah que tem alguem q formou nessa escola e tem a capacidade de ver o erro? ou a lavagem celebral foi tao feia assim? patetico!!!!

    ResponderExcluir
  77. aii que odiooo!!
    nossa, se eu fosse aluno, eu iria fazer um barraco....ia me baixar o santo proletario e baixar a greve lá...ridiculoo
    eu ate concordo com um comentario acima, que disse que existem regras sociais, mas pera aí, são regras implícitas e se voce não aceita um profissional tatuado e/ou com cabelos coloridos, é a simples questão de troca.
    Fora que é a fase da adolescencia, é a fase de ter uma liberdade com menos compromisso.
    No final das contas, é cada um com seus problemas. Existem as regras sociais sim, mas são apenas diretrizes pra vc ficar em harmonia com o resto, se ela quiser ser advogada e ter o cabelo rosa e assim quiser entrar num tribunal, problema dela e do cliente.
    paciencia!

    ResponderExcluir
  78. Formar putas, drogados, bandidos no zf?! Quem comentou isso é um ridículo que deve ter tido inveja de quem podia estudar naquela escola que já foi muito boa e hoje não está mais assim. presta atenção em quem você ofende, seu invejoso!

    ResponderExcluir
  79. Esse Danival só pode ser um sujeito "POBRE DE ESPÍRITO".

    ResponderExcluir
  80. MANDA ELA PRA ESCOLA PÚBLICA.

    ResponderExcluir
  81. Formar putas, drogados, bandidos no zf?! Quem comentou isso é um ridículo que deve ter tido inveja de quem podia estudar naquela escola que já foi muito boa e hoje não está mais assim. presta atenção em quem você ofende, seu invejoso!

    -----------------------------------

    Resposta: Nao to generalizando!!! A indignaçao talvez me subiu pela cabeça e representei de uma forma geral, mais tem alguns q tem salvaçao sim!!! e sim, eu formei la ....

    ResponderExcluir
  82. rindo muito. tanto da história, quanto dos comentários. ahuahauhauha

    ResponderExcluir
  83. A aluna só fez esse barraco pq é filha de advogado e só quer saber do $.

    Confiaria ainda mais meus filhos ao colégio depois de ver essa atitude do diretor.

    Não tenho preconceitos, mas não gostaria de ver meus filhos seguindo essas modinhas pokemón!

    ResponderExcluir
  84. Modinha pokemon? si nao quer q sua filha siga essa modinha, de educaçao a ela e nao faça ela achar q eh dona do mundo e está acima de todos!!! asuuhahusauh + comentarios = mais ignorancia!!!!

    ResponderExcluir
  85. aii que odiooo!!
    nossa, se eu fosse aluno, eu iria fazer um barraco....ia me baixar o santo proletario e baixar a greve lá...ridiculoo
    eu ate concordo com um comentario acima, que disse que existem regras sociais, mas pera aí, são regras implícitas e se voce não aceita um profissional tatuado e/ou com cabelos coloridos, é a simples questão de troca.
    Fora que é a fase da adolescencia, é a fase de ter uma liberdade com menos compromisso.
    No final das contas, é cada um com seus problemas. Existem as regras sociais sim, mas são apenas diretrizes pra vc ficar em harmonia com o resto, se ela quiser ser advogada e ter o cabelo rosa e assim quiser entrar num tribunal, problema dela e do cliente.
    paciencia!




    É, por isso que você não estuda no Colégio cenecista dr. josé ferreira.

    ResponderExcluir
  86. O VÔ DELA JA TA PREPARANDO A AÇÃO DE INDENIZAÇÃO. VOVÔ ADVOGADO É BOM NÉ?

    ResponderExcluir
  87. "SOPÃO NELA" ESCOLA PÚBLICA PAPAI

    ResponderExcluir
  88. Tinha era que fechar aquela escola!!! Só quem ja foi de dentro ou está la dentro pra saber as coisas absurdas q acontecem!!!!

    ResponderExcluir
  89. Pessoal! A a coisa é simples! O colégio tem regras sim. Uberaba está cheio de outros bons colégios. SE NÃO ESTÁ SATISFEITA LÁ, QUE SE MUDE!!!

    Agora se etá com inveja do Colégio, continuem os comentários agressivos!

    ResponderExcluir
  90. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  91. Alguem tem email desta familia?? Vou ajuda-los a processar esta escola contra preconceito e danos morais. Se o povo fica de braços cruzados vai ficar este lixo de preconceito da decada de 80 la. Temos que acabar com isso e não deixar passar batido.
    abraços
    meu email: jkyosama@gmail.com

    ResponderExcluir
  92. Detalhe importante: se está no regimento da escola, deveriam ter dado uma advertência, suspensão ou o que fosse.

    Agora, deixar a garota entrar no colégio para, lá dentro, mandá-la sair, é CONSTRANGIMENTO. É ERRADO. Isso não pode ser feito até mesmo com alunos inadimplentes, imagine com uma aluna cujo único "crime" é ter o cabelo azul (que eu saiba isso não interfere na mensalidade que ela paga, ou interfere?).

    Sinto muito aos que idolatram esse colégio mercantilista, mas é passível de processo, sim!

    Estava no regimento que não poderia ter cabelo desse tipo? Apesar de eu achar isso uma regra do início do século passado, se estivesse no regimento o diretor até ESTARIA "correto". Mas a partir do momento em que submete o aluno a constrangimento, perde a razão.

    Em tempo: esse colégio tem coisas muito mais sérias para se preocupar com relação à conduta de outros alunos do que uma simples cor de cabelo. Fica a dica.

    ResponderExcluir
  93. o povo tem inveja demais... se a familia é rica ou pobre nao tem nada a ver. o que ta rolando é a putaria daquela escola... estudei um ano la. fui perseguido pelo meu estilo. sai de la tb. e para os desavisados ai ela ja saiu do colegio. minha mae esta processando lá e eu acho que a familia dela tem que processar mesmo. COMENTARIOS IDIOTAS ... nunca vi tantos em um lugar so. BANDO DE INVEJOSO. quer ficar rico vai trabalhar bando de preguicoso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nada a ver a garota ser rica ou filha de advogado, o que importa é que ela sofreu BULLYING, comandado pelo próprio educador!!! Péssima história, é claro que a família deveria processá-lo!!!

      Excluir
  94. Pff... demorou ... esse nao é o primeiro caso e certamente nao será o ultimo, vergonha de ter estudado lá ;/ Escolinha mediocre. EX ALUNO AQUI.

    ResponderExcluir
  95. Já tinha ouvido "Barrados na Disneylandia"...mas depois de 20 anos isso acontecer em uma escola...é triste!

    ResponderExcluir
  96. Porque não procuram um bom advogado e processam esse diretor e a escola? =)

    ResponderExcluir
  97. Brasil = democracia = livre escolha

    Ninguém obriga ninguém a ficar em lugar nenhum

    ResponderExcluir
  98. Quem já estudou no Colégio em questão sabe o tanto que esse diretor intervem na vida dos alunos, e sempre é o dono da razão, ninguém está certo, apenas ele. Ele é o "sabidão", sabe de tudo, até da vida dos outros. Ele deve receber um gatinho de presente pra cuidar das 7 vidas deste, pois querer cuidar da vida de alunos não é vantajoso.

    ResponderExcluir
  99. Eu estudo no colegio e achei muito ruim o que o "educador" fez, pois nao está em nenhum lugar que a mulher tenha que estar com o cabelo preto e que nao possa raspar. Ele sempre combate o desrespeito, discriminaçao, mas nesse casa ele está desrespeitando as alunas. Vou sitar o exemplo da Júlia, ela tinha o cabelo curto, com mechas loiras, roxo... um monte de cor e ele nunca falou nada para ela. Pq só quando ela raspa o cabelo ele tem que falar com ela? A Bell pode pintar o cabelo da cor que ela quiser, pq o cabelo é DELA. Mas, fazer o que, a escola é do "educador", se eu posso chamar de educador neh. Pq ele tambem nao chama as pessoas que têm piersing?
    É uma coisa que se expressa a mesma aparencia. Eu acho q essas meninas deveriam ficar no colegio e com o cabelo do jeito que quiserem, pois liberdade de expressao é um direito de todos e ninguem pode tirar isso.

    ResponderExcluir
  100. Mas meu povo, tem gente aí tanto falando em liberdade, respeito das diferenças.. enfim, podem dar a liberdade e respeitar a opiniao do Danival? Isso tambem é uma forma que respeitar as diferenças! Quem é 'normal' tem que respeitar quem é 'diferente', mas quem é 'diferente' tambem tem que respeitar quem é 'normal'. Nao curte os playboy, drogados e afins que pertencem ao Zezao, nao curte o Danival hipócrita, antiquado e capitalista, e quer pintar o cabelo de azul? Vai procurar acesso à educação em alguma outra escola. Assim fica todo mundo feliz, respeitoso e livre!!!
    Aí segue a vida, enfrente os outros problema de inclusão e aceitação que possam eventualmente surgir mais uma vez no futuro, como na carreira profissional e em alguma outra empresa, ou desejamos sorte para que seja uma pop star reconhecida por um bando de fãs pela atitude e a rebeldia de pintar o cabelo de azul, estando fora dos padrões da sociedade; isso se não for apenas uma fase rebelde de adolescente à procura de identidade.
    E pra galera satisfeita ou nao, deviam ouvir os conselhos 'impostos' em relação ao vestibular, porque a concorrencia ta braba. Vestibular (tão valorizado pelo Danival) é o primeiro passo depois do ensino fundamental, com o qual parecem estar muitos preocupados querendo expor a exclusao do cabelo azul à educação.

    ResponderExcluir
  101. Ê povinho de Uberaaaba !Fúteis, hipócritas, preconceituosos, ignorantes, enfim... Morar aqui é um atraso de vida !

    ResponderExcluir
  102. Isabella, seu cabelo ficou lindo! Independente da cor que vc escolheu o seu ¨direito de ir e vir¨não pode ser definido por estatutos de discriminção e exclusão. O novo Brasil luta pela Inclusão Social e pelo que vimos, o Colegio José Ferreira, não se enquadrou nos novos parâmetros ditados pela modernidade e livre expressão.Infelizmente o "Diretor" que se diz uma pessoa extremamente espiritualizada não está externando de forma alguma exercendo esse tipo de Ditadura.
    As palavras convencem mas os exemplos arrastam e desta forma este Diretor está agindo de forma preconceituosa, Ditadora e discriminatória. Eu fiquei chocada com tamanho absurdo exercido pelo Sr. Danival.
    Haja ignorância para abarcar tamanho absurdo!
    Infelizmente, essa ainda é a Uberaba dos nossos bisavós!
    Danival, vc tem que se reciclar!!!

    ResponderExcluir
  103. poooooobre Wikipédia nos diz:
    'Inclusão social é um conjunto de meios e ações que combatem a exclusão aos benefícios da vida em sociedade, provocada pela falta de classe social, origem geográfica, educação, idade, existência de deficiência ou preconceitos raciais.'
    Opção da cor do cabelo, vulgo rebeldia, nao esta incluído.
    próximo!

    ResponderExcluir
  104. É danival... A coisa ainda vai ferver pra vocês aí que se acham donos da legislação... Os alunos têm mais poder do que vocês pensam.

    ResponderExcluir
  105. E Danival, já costumado, deve ter mais advogados de pronta espera do que voce imagina...

    ResponderExcluir
  106. Lamentavel ler esse tipo de texto nos dias de hj.....Merece processo e indenizacao por danos morais....e merece tb sair dessa escola que...de verdade.....ha maconheiros SIM....pq trabalhei como professor por la....era uma situacao delicada....tensa....mas tem e o sr. diretor sabe que tem...mas e aquilo....e da alta sociedade hipocrita que nao tem grana...mas tem nome....Essa cidade e um curral politico e cultural.....AFFFFF....ODIO DESSA CIDADE...ODIO DESSA HISTORIA....

    ResponderExcluir
  107. Lamentavel ler esse tipo de texto nos dias de hj.....Merece processo e indenizacao por danos morais....e merece tb sair dessa escola que...de verdade.....ha maconheiros SIM....pq trabalhei como professor por la....era uma situacao delicada....tensa....mas tem e o sr. diretor sabe que tem...mas e aquilo....e da alta sociedade hipocrita que nao tem grana...mas tem nome....Essa cidade e um curral politico e cultural.....AFFFFF....ODIO DESSA CIDADE...ODIO DESSA HISTORIA....

    ResponderExcluir
  108. Gente, a menina não queria se expor, não queria ser apontada, "coitadinha", e pinta o cabelo de azul!!! Pra mim isso é contraditório.

    ResponderExcluir
  109. EU SÓ ACHO QUE ESSA IDÉIA DA MENINA DE PINTAR O CABELO DE AZUL FOI EXTREMAMENTE INFELIZ COITADA! O CABELO DELA ERA LINDÍSSIMO NATURAL...

    ResponderExcluir
  110. e mais uma vez a pobre Wikipedia nos diz:
    "Liberdade de expressão é o direito de manifestar livremente opiniões, ideias e pensamentos."
    Liberdade de expressao dita pelos seus defensores, poderia Isabella expor aqui o que quis exatamente expressar livremente com o cabelo azul?

    ResponderExcluir
  111. Frescuraaaaaaaaaaa... ai que delícia!

    ResponderExcluir
  112. ui, maconheiros são perigosos

    ResponderExcluir
  113. Não importa se é sessão modinhas pokemon, restart ou emo. O que interressa é o q apessoa é, e não o que parece ser, julgamentos pela aparência já mostraram há muito tempo que nao condizem com a realidade. Ser diferente também também é normal !

    ResponderExcluir
  114. Ta faltando pica pra esse diretorzinho de merda ai so pode

    ResponderExcluir
  115. ditadura é oq rola.. Danival tá certim, estudei nessa escola e a sociedade tem q sair dessa anarquia q está hj, um povo sem lei, tem q virá gente... Podia aparecer outro Figueiredo por ai pra acabar com esses malandros, drogados e putas...

    ResponderExcluir
  116. é falta de rola no cu no diretor

    ResponderExcluir
  117. Danival, volta logo e chega o ferro na boneca, essas pessoas alternativas q tem por ai tem q entrar nos eixo...

    ResponderExcluir
  118. O Danival personifica a escola e falar mal da escola É falar mal dele. E pensar que eu tive um professor que dava aulas no Zé Ferreira que dizia assim mesmo, de boca cheia: "Meus filhos NUNCA estudarão no Zezão". Hoje ele estoura uma garrafa de champanhe enquanto só me resta a vergonha de ter estudado lá. Passou da hora de as pessoas se importarem com o que é relevante. Seu médico é gay ou é um bom médico? Seu dentista é todo tatuado ou é um bom dentista? Sua aluna tem cabelo azul ou é uma boa aluna? A não ser que você seja o cabeleireiro da Bell, você não tem nada que se meter com a cor do cabelo dela.

    E se o seu filho que estuda no zé ferreira quiser ter o cabelo igual? "oh céus, onde foi que eu errei? a culpa só pode ser da escola!" Que coisa mais condenável ter o cabelo de uma cor diferente, não é? Aposto que mudar a cor do cabelo piorou o aprendizado da Bell (se ela tiver chance de tentar, neah?) e a tornou uma péssima filha.

    Pena não ser uma questão de discriminação étnica ou religiosa, por exemplo, ou qualquer outra prevista claramente em lei. Mas claro, essas o Danival toma o cuidado de não cometer!

    (não sabia desse lance do Petrus, Jeh, sinto muito)

    ResponderExcluir
  119. para prefeito: Danival,
    Vice: Valdomiro...
    eu apoio..
    ORDEM JÁ...
    huahuahua...

    ResponderExcluir
  120. PROTESTE JÁ! Compre seu skate de dedo AZUL. http://fingerstore.com.br

    ResponderExcluir
  121. Parabéns Katy Perry de uberaba!!

    Até que enfim conseguiu aparecer!!

    ResponderExcluir
  122. posso apostar que ela eh uma rebelde sem causa, e ainda fica sendo defendia por termos inadequados como "Liberdade de expressao" e "Inclusao Social"... tenho vergonha é pelos dos verdadeiros revolucionarios e socioeconomicos excluidos! Mas "coitadinha", vamos aceita-la como ela é!

    ResponderExcluir
  123. Ela finalmente ouviu um NÃO na vida dela. Pelo tamanho do xilique parece que foi o primeiro.

    ResponderExcluir
  124. Lamentavel!!!! nunca estudei no José Ferreira, estudei no Marista Diocesano e no COC porém, conheço muitos que ja estudaram e ja reclamaram muito do Danival por ser grosso e estúpido..
    Eu nao o conheço por isso nao posso julgar, mas essa atitude de proibir uma estudante de assistir aulas pela cor do cabelo?

    em que século estamos? cada um tem o seu jeito e faz do seu corpo o que bem entender, claro que se for menor de idade, com aprovaçao dos pais

    Ta na hora de mudar minha gente! ta na hora de evoluir Uberaba!

    ResponderExcluir
  125. Acho que já vi isso: http://3.bp.blogspot.com/_D8c3A4NnMjU/TFR3The-EpI/AAAAAAAAAI4/iaqDUaK7rVI/s640/RELA%C3%87%C3%83O+PXA+OFICIAL.JPG

    Em que mundo ter cabelo azul é evolução? Me conta!

    ResponderExcluir
  126. (Ela finalmente ouviu um NÃO na vida dela. Pelo tamanho do xilique parece que foi o primeiro.)²

    ResponderExcluir
  127. Ela tá fazendo muita tempestade em copo d'água, diz que não quer se expor mas fica fazendo um comentário disso no facebook a cada 5 minutos.

    ResponderExcluir
  128. [Ela finalmente ouviu um NÃO na vida dela. Pelo tamanho do xilique parece que foi o primeiro.]³

    ResponderExcluir
  129. [Ela finalmente ouviu um NÃO na vida dela. Pelo tamanho do xilique parece que foi o primeiro.] +1

    ResponderExcluir
  130. Feia pra caralho, tem mais é q fica escondida mesmo

    ResponderExcluir
  131. Existe algo em instituições particulares, conhecido como normas de regimento interno. Cada instituição tem o direito de instituí-las, visando um bom ambiente profissional. Como exemplo, pode-se citar os hospitais. Nesse ambiente, não são permitidas vestimentas que desrespeitem, afrontem as convenções e regras estabelecidas. Não é aceitável nem permitido, por exemplo, o uso de roupas ditas vulgares. Também nao é permitido, perturbar o mesmo ambiente. Em situações que contrariam tais convenções, normalmente se tem o hábito de notificar a transgressão, a fim de oferecer ao transgressor as seguintes opções: ou se adapte ao ambiente, ou se retire do mesmo. No caso que tem gerado tanta revolta, foi dada à aluna tais opções, como ela mesma nos disse. Portanto, trata-se de mais um caso de 'a Luíza voltou do Canadá'. Ou seja, um golpe para aparecer na mídia.

    ResponderExcluir
  132. bom eu acho que uma atitude deveria ser tomada imediatamente contra esse diretor que só sabe dizer e impor.outra coisa se ela quer o cabelo azul é ela quem decide pq a personalidade vem de cada um e ninguem pode impor oq vc deve ou não fazer é a sua opinião que vale então que se ferre esse diretor que tem preconceito com uma coisa tão normal a sua personalidade

    ResponderExcluir
  133. Situação ridícula, mas vindo desta escola que fiz questão que meus filhos NÃO estudassem, tudo é possível. Alguém conhece a história da criação deste colégio e seu real objetivo? Tá na hora de vir à tona.
    Quanto aos "educadores"(triste realidade), será que dá para expulsa-los pela cor de podre e mau cheiro do cérebro?

    ResponderExcluir
  134. [Ela finalmente ouviu um NÃO na vida dela. Pelo tamanho do xilique parece que foi o primeiro.] +1

    mimadinha do caralho -'-

    ResponderExcluir
  135. QUANDO TIVER MEUS FILHOS E SE EU AINDA ESTIVER MORANDO EM UBERABA, COM TODA A CERTEZA ELES ESTUDARÃO NO MSM COLÉGIO Q EU ESTUDEI E FUI MUITO FELIZ: JOSÉ FERREIRA!
    E HORA NENHUMA TENHO VERGONHA DE TER ESTUDADO A MINHA VIDA INTEIRA LÁ!

    ResponderExcluir
  136. Anônimo disse...
    Existe algo em instituições particulares, conhecido como normas de regimento interno. Cada instituição tem o direito de instituí-las, visando um bom ambiente profissional. Como exemplo, pode-se citar os hospitais. Nesse ambiente, não são permitidas vestimentas que desrespeitem, afrontem as convenções e regras estabelecidas. Não é aceitável nem permitido, por exemplo, o uso de roupas ditas vulgares. Também nao é permitido, perturbar o mesmo ambiente. Em situações que contrariam tais convenções, normalmente se tem o hábito de notificar a transgressão, a fim de oferecer ao transgressor as seguintes opções: ou se adapte ao ambiente, ou se retire do mesmo. No caso que tem gerado tanta revolta, foi dada à aluna tais opções, como ela mesma nos disse. Portanto, trata-se de mais um caso de 'a Luíza voltou do Canadá'. Ou seja, um golpe para aparecer na mídia.
    15 de fevereiro de 2012 20:51



    [COMENTÁRIO MAIS ADEQUADO A SITUAÇAO IMPOSSIVEL! CONCORDO PLENAMENTE. estudei minha vida toda no zezao, e digo com MTO ORGULHO q se hj tenho a formaçao e a educaçao q tenho foi graças a eles! isso é inveja de gnt q nao consegue ser tao bom qto eles, e qto a essa garota, sai do colégio minha filha, q drama todo por causa desse cabelo ridiculo, gosto nao se discute, mais disciplina e regimentos sim viu lindinha? melhor sem vc doq com vc causando tumulto pra aparecer ;*)

    ResponderExcluir
  137. Há muito tempo essa escola hipócrita tenta controlar a vida privada dos alunos. Pelo que me lembro não havia nada no regimento interno regulamentando a cor do cabelo dos alunos, fico pesaroso pois ALGUNS dos bons professores do passado ainda se vêem "obrigados" a ministrarem suas aulas nesse recinto. Penso que se a escola se preocupasse mais com seu ensino e menos com a vida do aluno e outras coisas fúteis, as quais nem valem a pena serem citadas, teria índices muito melhores de aprovação em BOAS instituições, como os que possui no passado. Afinal nenhum pai, ainda mas de um estudante do ensino médio, coloca seu filho em uma instituição para educá-lo quanto a como deve ser sua personalidade, mas sim para prepará-lo para uma boa carreira acadêmica. Logo nessa escola que prega o respeito ao próximo e a inserção social. As individualidades de cada um devem ser respeitadas e a escola deve retomar o seu foco que é ensinar, RESPEITAR!

    ResponderExcluir
  138. O Danival é muito inteligente quando o assunto o interessa, mas pra outros assuntos a cabeça dele é pequena igual a da maioria dos brasileiros. E também não acho que seja só uma questão de "nome", e sim uma questão de educação básica. Se isso acontecesse com a minha filha, eu processaria e faria a mesma coisa que o pai dela fez. Vocês falam que há outros assuntos que merecem ser prioridade em Uberaba, mas a questão da igualdade e respeito está relacionada à maioria desses problemas, é só fazer um esforço mínimo pra perceber. Não sejam hipócritas.

    ResponderExcluir
  139. Este é mais um daqueles muitos casos lamentáveis de alguém que, num primeiro momento, aceita as convenções de um determinado grupo social, para, participando desse grupo, obter algum benefício, e que, depois, passa, por capricho, a não aceitar as condições com as quais concordou em princípio, e, percebendo que não vai conseguir ter razão, tentar obter outro tipo de vantagem pervertendo a lógica da situação, por meio de tentativa de distorção da imagem do grupo ou de uma provável de retaliação através de vários meios, incluindo chantagem por processo judicial. Aliás, hoje em dia se processa até por alguém espirrar perto...

    ResponderExcluir
  140. UMA VERGONHA. Se a escola quer que seus alunos se enquadrem em um padrão de "normalidade" imposto e/ou inventado sei la por quem, deveria começar a mudar seus próprios gestores. Peso em excesso tb n é um padrão de beleza aceito atualmente, e sabemos q muitos professores então bem acima do peso, como tb rugas, pessoas com orientações sexuais distintas. Não é a primeira vez q isso acontece, ja estudei lá ha 4 anos e em minha epoca um aluno foi convidado a se retirar pq estava com um moicano! Ridiculo. A evolução q a escola tenta passar não passa de um instrumento para dominar massas q são fascinadas em tecnologia. O problema é que eles esquecem uma palavra criada a muito tempo que é democracia!!!

    ResponderExcluir
  141. Se ele permitir q vc entre com o cabelo azul vai ter que aturar muitas outras coisas vindas dos demais alunos, exigir q vc pinte o cabelo ele não pode mas te convidar para sair do colégio isso sim... e ele não viajou para fugir mas sim pq a viajem estava programada...

    ResponderExcluir
  142. Claro, porque pintar o cabelo te transforma em mimada e mais mil outras coisas. Falar isso pras milhões de loiras falsas que surgem todo o dia ninguém fala, não é? Notícia novíssima pra vocês, amiguinhos: todos nós queremos algum tipo de atenção. Seja no grupo de amigos, família, sucesso profissional, pelo corpo bonito, pela inteligência, pela aparência (maquiagem, roupas), seja pelas nossas habilidades. Somos realmente TODOS menos dignos por isso? E talvez esse não seja nem mesmo o caso, vocês pararam pra pensar que talvez a garota quis pintar o cabelo de azul porque GOSTA de azul? É usado desde os anos 70/80, não é novidade pra ninguém.E ninguém tem culpa de gostar de coisas que as vezes são vistas como transgressoras e diferentes, e a margem da sociedade e, adivinhem, essas coisas MUDAM. Houveram épocas em que o jazz e blues eram música de negros e boêmios e considerada como inferior, hoje passaram todo um verniz e é considerada como coisa de gente culto Ninguém tá botando em pauta as outras "mil coisas mais importantes" que a tal escola precisa resolver, mas usar uma causa pra invalidar a outra só mostra que quem tá falando isso não levanta a bunda da cadeira e não vai fazer o seu, e nem ao menos para pra pensar que se todo mundo fosse ficar quieto toda vez que sofre algo porque "ah, tem tanta coisa mais importante, a miséria, a fome na áfrica..." ninguém acaba fazendo nada e ainda estaríamos vivendo na idade média, se muito. Cada um tem seu estilo e sua imagem própria, esta que leva pra onde vai seja dentro ou fora da escola. A Escola não tem direito de tolher você na sua imagem própria seja ela qual for, a única obrigação dela é ensinar. Se estava no contrato ou não, é uma norma preconceituosa e retrógrada sim, apenas dispõe do respaldo legal, o que não a torna nem um pouco justa. E culpar a garota pela humilhação sofrida tem a mesma lógica quanto dizer que uma vítima de estupro foi atacada pois quis, pois vestia as roupas erradas ou algo do tipo. Vocês se perdem muito, muito mesmo. Quem tem que dar disciplina são os pais e quem dá o conhecimento necessário pra arranjar emprego e sobreviver é a escola. A mentalidade pequena da escola surpreende, mas a de quem comentou aqui passou dos limites. Ela não fez absolutamente nada além de mudar o PRÓPRIO cabelo, não feriu ninguém, não danificou a escola, não fez nada que atrapalhasse seu ENSINO (que é o objetivo da escola). E quem argumenta que certas profissões não aceitam profissionais com imagem "diferente" pois eles não passam credibilidade, isso ocorre por apenas uma razão: o preconceito arraigado na sociedade, é uma discriminação sustentando a outra. Se a população de um modo geral parar de se contentar com o que "sabe" e abrir um pouco a cabeça, vocês iam se surpreender com a quantidade de coisas que mudariam.

    ResponderExcluir
  143. TODA escola tem REGRAS! Eu estudei em colégio militar e sei o quanto é difícil passar pelas regras, mas isso é necessário, pq na vida existem LIMITES. Se a escola acha q a garota de cabelo azul é motivo de desordem pq está fora das regras do colégio, p isso existe o manual do aluno, que os PAIS estão cientes aliás... O afastamento dessa aluna é para mais tarde não ter aluno vendendo crack, fumando e bebendo em um ambiente de instrução! Para um trem sair do trilho basta uma pedra no caminho! Ela que vá para um colégio que se enquadre ao padrão de vida que ela quer ter, assim como o emprego que ela quer! E outra coisa, a escola prepara as pessoas p vida! Essa garota terá o seu campo de trabalho limitado se continuar com o cabelo azul, pq em uma entrevista de emprego ela será a última opção. Escola tem uniforme, regras, limites e é isso que está faltando nas famílias de hj! Vergonha é defender uma adolescente rica que acha que pode TUDO e não sabe o que é trabalhar para sustentar uma família! Quando ela for independente e quiser ter o cabelo azul, aí sim, escolha consciente e de total responsabilidade dela, mas para um ambiente escolar é inadmissível!

    ResponderExcluir
  144. Comigo é simples assim... se eu não gosto da maneira como fui tratada num ambiente em que escolhi frequentar e do qual não depende a minha sobrevivência... posso escolher entre aceitar e me adequar ou procurar outros círculos... ainda não entendi por que tanto barulho... tem pessoas que não aceitam não... pensam que o mundo que é que tem que se adaptar a elas... o resultado costuma ser a prisão, o manicômio... é só ler Foucault.

    ResponderExcluir
  145. Ela não é mimada porque pintou o cabelo mas porque se você conhecer ela e a família dela, sabe que ela é mimada. Ela tem tudo na mão na hora que quer, do jeito que quer e se receber um não, faz birra desse jeito. Sim, foi errado o que aconteceu com ela e eu nem posso imginar o quão humilhan te foi mas fazer tudo isso, pra que? Ela já saiu da escola e já vai começar em uma nova, isso já é passado. E ela ainda diz que não quer ser exposta quando ela está se expondo

    ResponderExcluir
  146. O que dinheiro e sobrenome não fazem :D

    ResponderExcluir
  147. "Claro, porque pintar o cabelo te transforma em mimada e mais mil outras coisas. Falar isso pras milhões de loiras falsas que surgem todo o dia ninguém fala, não é? Notícia novíssima pra vocês, amiguinhos: todos nós queremos algum tipo de atenção. Seja no grupo de amigos, família, sucesso profissional, pelo corpo bonito, pela inteligência, pela aparência (maquiagem, roupas), seja pelas nossas habilidades. Somos realmente TODOS menos dignos por isso? E talvez esse não seja nem mesmo o caso, vocês pararam pra pensar que talvez a garota quis pintar o cabelo de azul porque GOSTA de azul? É usado desde os anos 70/80, não é novidade pra ninguém.E ninguém tem culpa de gostar de coisas que as vezes são vistas como transgressoras e diferentes, e a margem da sociedade e, adivinhem, essas coisas MUDAM. Houveram épocas em que o jazz e blues eram música de negros e boêmios e considerada como inferior, hoje passaram todo um verniz e é considerada como coisa de gente culto Ninguém tá botando em pauta as outras "mil coisas mais importantes" que a tal escola precisa resolver, mas usar uma causa pra invalidar a outra só mostra que quem tá falando isso não levanta a bunda da cadeira e não vai fazer o seu, e nem ao menos para pra pensar que se todo mundo fosse ficar quieto toda vez que sofre algo porque "ah, tem tanta coisa mais importante, a miséria, a fome na áfrica..." ninguém acaba fazendo nada e ainda estaríamos vivendo na idade média, se muito. Cada um tem seu estilo e sua imagem própria, esta que leva pra onde vai seja dentro ou fora da escola. A Escola não tem direito de tolher você na sua imagem própria seja ela qual for, a única obrigação dela é ensinar. Se estava no contrato ou não, é uma norma preconceituosa e retrógrada sim, apenas dispõe do respaldo legal, o que não a torna nem um pouco justa. E culpar a garota pela humilhação sofrida tem a mesma lógica quanto dizer que uma vítima de estupro foi atacada pois quis, pois vestia as roupas erradas ou algo do tipo. Vocês se perdem muito, muito mesmo. Quem tem que dar disciplina são os pais e quem dá o conhecimento necessário pra arranjar emprego e sobreviver é a escola. A mentalidade pequena da escola surpreende, mas a de quem comentou aqui passou dos limites. Ela não fez absolutamente nada além de mudar o PRÓPRIO cabelo, não feriu ninguém, não danificou a escola, não fez nada que atrapalhasse seu ENSINO (que é o objetivo da escola). E quem argumenta que certas profissões não aceitam profissionais com imagem "diferente" pois eles não passam credibilidade, isso ocorre por apenas uma razão: o preconceito arraigado na sociedade, é uma discriminação sustentando a outra. Se a população de um modo geral parar de se contentar com o que "sabe" e abrir um pouco a cabeça, vocês iam se surpreender com a quantidade de coisas que mudariam." [2]

    ResponderExcluir
  148. Triste é saber que pessoas concordam com esse "senhor"!Mas o nosso Fidel de Uberaba deveria ir cuidar de algumas vaquinhas ou mesmo dos netinhos que com certeza seráo politicamente corretos ! Tomara pois se náo forem Vövö vai ficar muito tristinho!!! Reze sr Danival pra tudo ser perfeitinho na sua perfeita família! Se náo for aprenda a respeitar as diferenças ! E por favor senhor aposente-se!

    ResponderExcluir
  149. Eu acabaria confiando mais em um médico ou dentista de cabelo azul (que não tem medo de mostrar quem realmente é) do que confiar em um engravatado de gel nos cabelos e tem uma vida completamente diferente da dita "regras sociais". É difícil achar alguém que não tenha presenciado atitudes horripilantes destes profissionais todos "certinhos". O antigo Zé Ferreira parece não ter mudado nesse sentido..a "ditadura" dita por muitos ainda continua. Mas a escola melhorou né? Agora tá ocupando outra parte grande do quarteirão, tem letreiro digital e "fluflus" pra tudo quanto é lado, afinal pra isso, dinheiro não falta.

    ResponderExcluir
  150. Vocês que criticam o colégio estão totalmente enganaados. Fazem parte de um grupinho revoltado que não respeita as normas institucionais e se respaldam em uma falsa crise de liberdade de expressão. o DIRETOR DANIVAL ESTAVA EXERCENDO SEU DIREITO E DEVER DE EDUCAR DA MELHOR FORMA QUE CONHECE. Quem não gostou, que converse com os pais do porquê eles confiaram no diretor para educar seus filhos.

    ResponderExcluir
  151. Menina de cabelo azul no colégio não pode, mas menina que não pode estudar toda 6a feira por conta da religião pode? Aaa váaaaaaa

    ResponderExcluir
  152. [TODA escola tem REGRAS! Eu estudei em colégio militar e sei o quanto é difícil passar pelas regras, mas isso é necessário, pq na vida existem LIMITES. Se a escola acha q a garota de cabelo azul é motivo de desordem pq está fora das regras do colégio, p isso existe o manual do aluno, que os PAIS estão cientes aliás... O afastamento dessa aluna é para mais tarde não ter aluno vendendo crack, fumando e bebendo em um ambiente de instrução! Para um trem sair do trilho basta uma pedra no caminho! Ela que vá para um colégio que se enquadre ao padrão de vida que ela quer ter, assim como o emprego que ela quer! E outra coisa, a escola prepara as pessoas p vida! Essa garota terá o seu campo de trabalho limitado se continuar com o cabelo azul, pq em uma entrevista de emprego ela será a última opção. Escola tem uniforme, regras, limites e é isso que está faltando nas famílias de hj! Vergonha é defender uma adolescente rica que acha que pode TUDO e não sabe o que é trabalhar para sustentar uma família! Quando ela for independente e quiser ter o cabelo azul, aí sim, escolha consciente e de total responsabilidade dela, mas para um ambiente escolar é inadmissível!]²

    ResponderExcluir
  153. Simples, o colégio tem regras, se nao esta satisfeito, MUDE. Mas, a vida é feita de escolha e no momento papai que vc escolheu colocar no colégio José Ferreira devia ter lido bem as regras. Mas, muitos colocam os filhos por estatos, sem ter o perfil do colégio. Se quer fazer o que quer, vai sofrer muito na vida. Vá para outro colégio, um que seja adequado a sua filha. Porque ficou claro que ela não preenche os requisitos para estudar no Zezão. Ser pai é colocar limite!!! Experimente, pode até gostar do resultado. Não joque no colégio uma deficiencia que é sua.

    ResponderExcluir
  154. Nossa que papel do Danival! Onde fica o direito de estudo do aluno? Não presam tanto o dever de respeitar professores e "EDUCADORES" mas o contrario noa funciona? Isso é uma vergonha pra um colégio que é nomeado por muitos como o melhor de Uberaba, mas para mim é mais um que engana aos pais e alunos pois quando diz que ensina os valores da vida mas não da o bom exemplo mais que GRANDE colégio que GRANDE educador isso pra mim não serve de mais uma GRANDE FARSA tentam como diz o ditado tampar o sol com a peneira mas como em todo lugar exite falhas e essa foi muito grave, por que isso e o assunto do momento,isso não só pra mim mas acredito que para a maioria se chama BULLYING não dá o direito de um adolescente expressar seus sentimentos e encontrar sua identidade! QUE VERGONHA SR DANIVAL!

    ResponderExcluir
  155. fumar drogas, matar roubar... pode, mas pintar o cabelo não!!!

    ResponderExcluir
  156. É engraçado como alguém pode apontar alguém como diferente por sua cor, sexualidade ou credo. Voltemos o pensamento no Altíssimo.
    Ele descriminou alguém ?
    Não deveríamos amar uns aos outros ?
    Como pode uma instituição que deveria levar a paz, o amor, a igualdade entre os indivíduos, apontar alguém como diferente simplesmente por seu cabelo ser de outra cor.....
    Uma ignorância sem tamanho!!!

    ResponderExcluir
  157. Queria ver uma menina dessa em uma escola pública "daquelas" se ela n pintava o cabelo de preto p voltar correndo p o zezãao!

    ResponderExcluir
  158. [TODA escola tem REGRAS! Eu estudei em colégio militar e sei o quanto é difícil passar pelas regras, mas isso é necessário, pq na vida existem LIMITES. Se a escola acha q a garota de cabelo azul é motivo de desordem pq está fora das regras do colégio, p isso existe o manual do aluno, que os PAIS estão cientes aliás... O afastamento dessa aluna é para mais tarde não ter aluno vendendo crack, fumando e bebendo em um ambiente de instrução! Para um trem sair do trilho basta uma pedra no caminho! Ela que vá para um colégio que se enquadre ao padrão de vida que ela quer ter, assim como o emprego que ela quer! E outra coisa, a escola prepara as pessoas p vida! Essa garota terá o seu campo de trabalho limitado se continuar com o cabelo azul, pq em uma entrevista de emprego ela será a última opção. Escola tem uniforme, regras, limites e é isso que está faltando nas famílias de hj! Vergonha é defender uma adolescente rica que acha que pode TUDO e não sabe o que é trabalhar para sustentar uma família! Quando ela for independente e quiser ter o cabelo azul, aí sim, escolha consciente e de total responsabilidade dela, mas para um ambiente escolar é inadmissível!]³

    ResponderExcluir
  159. é combatendo a cor do cabelo q se combate o crime, as drogas!!!! vê se pensa cara!!!

    ResponderExcluir
  160. DITADOR,seu dia chegou. Isso é o castigo de como vc trata pais de alunos. Ele não serve para o cargo que ocupa, volta dá suas aulinhas para engenharia.

    ResponderExcluir
  161. Droga, pode. Cabelo azul, não?

    ResponderExcluir
  162. Olá!
    Li seu update. Se vc os conhecer, por favor diga aos pais da menina que devem processar esta escola, pois o ocorrido é caso de bulling, e o pior, INCITADO pelos próprios "educadores". Veja bem, a escola pode determinar o uniforme, mas acredito que não possa determinar , por exemplo, que uma aluna não use piercings. Se fosse assim, as outras não poderiam usar brincos, que são "piercings de orelha", por assim dizer. Da mesma forma, se ela pintou o cabelo de azul e foi reprimida, as coleguinhas que mudam a cor dos cabelos para ruivas ou loiras também deveriam ser proibidas de fazê-lo. Não há justificativa para as ações destas pessoas, e a filha deste casal sofreu assédio moral. Eu não tenho filhos. Se fosse com uma filha minha, eu processaria a escola e exporia o caso ao país inteiro. Este foi um caso típico de comportamento preconceituoso; é intolerável que tenha acontecido dentro de uma escola. Aceitar as diferenças é saber tratá-las com naturalidade e conviver com elas, sem apontá-las, julgá-las ou classificá-las. Torço para que este casal vá com tudo contra esta escola ridícula.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  163. Danival, você acha que é DEUS?

    ResponderExcluir
  164. Realmente o senhor Danival não mudou nada. Algo parecido ocorreu comigo nos anos 80. Sofri uma advertência por ter cabelo comprido na época. Mas ter este tipo de atitude em pleno século XXI realmente mostra como é pobre, conservadora e arcaica a educação e valores neste estabelecimento de ensino.

    ResponderExcluir
  165. Não é a primeira vez que vejo o Danival cometer esse tipo de injustiça. Já fui vítima de uma, porém não liguei muito, pois eu já estava cansado da atitude do Colégio, de alguns professores e do próprio Danival, o qual eu um dia cheguei a admirar. Antigamente quando fazíamos algo de errado ou houvesse um desentendimento e éramos encaminhados à diretoria, o professor Danival era ponderado, ouvia as duas partes (professor e aluno) e buscava tomar a atitude adequada. Porém depois que colocaram câmeras no colégio, a paciência do professor e pedagogo Danival parece que foi se esgotando. Procurei por uma definição de pedagogo e eis o conceito "Pedagogo é um educador profissional capaz de atuar em espaços escolares e não-escolares, na promoção da aprendizagem de sujeitos em diferentes fases de desenvolvimento humano, em diversos níveis e modalidades do processo educativo." Pois é, parece que o professor Danival se esqueceu o que estudou para conseguir o diploma de pedagogo. Agora eu pergunto, como que um diretor que é responsável por promover a educação da infância até a adolescência de uma pessoa tem uma atitude discrepante dessas? As aprovações em vestibulares e no Enem não têm caído à toa, isso tudo é apenas um mero reflexo das atitudes presentes no colégio. Fico triste, pois o José Ferreira já foi um colégio muito bom e que eu gostava muito, mas hoje eu não o recomendo pra ninguém, pelo contrário, faço questão de falar sobre os horrores que os alunos estarão sujeitos a passar caso estudarem lá.

    ResponderExcluir
  166. [Simples, o colégio tem regras, se nao esta satisfeito, MUDE. Mas, a vida é feita de escolha e no momento papai que vc escolheu colocar no colégio José Ferreira devia ter lido bem as regras. Mas, muitos colocam os filhos por estatos, sem ter o perfil do colégio. Se quer fazer o que quer, vai sofrer muito na vida. Vá para outro colégio, um que seja adequado a sua filha. Porque ficou claro que ela não preenche os requisitos para estudar no Zezão. Ser pai é colocar limite!!! Experimente, pode até gostar do resultado. Não joque no colégio uma deficiencia que é sua.]²

    ResponderExcluir
  167. "Anônimo disse...

    [TODA escola tem REGRAS! Eu estudei em colégio militar e sei o quanto é difícil passar pelas regras, mas isso é necessário, pq na vida existem LIMITES. Se a escola acha q a garota de cabelo azul é motivo de desordem pq está fora das regras do colégio, p isso existe o manual do aluno, que os PAIS estão cientes aliás... O afastamento dessa aluna é para mais tarde não ter aluno vendendo crack, fumando e bebendo em um ambiente de instrução! Para um trem sair do trilho basta uma pedra no caminho! Ela que vá para um colégio que se enquadre ao padrão de vida que ela quer ter, assim como o emprego que ela quer! E outra coisa, a escola prepara as pessoas p vida! Essa garota terá o seu campo de trabalho limitado se continuar com o cabelo azul, pq em uma entrevista de emprego ela será a última opção. Escola tem uniforme, regras, limites e é isso que está faltando nas famílias de hj! Vergonha é defender uma adolescente rica que acha que pode TUDO e não sabe o que é trabalhar para sustentar uma família! Quando ela for independente e quiser ter o cabelo azul, aí sim, escolha consciente e de total responsabilidade dela, mas para um ambiente escolar é inadmissível!]³"

    Anônimo,

    Tanto o contrato quanto o regimento interno do Colégio não fala nada sobre tingir o cabelo. Acho que o seu comentário foi infeliz devido a esse fato.

    Abraços

    ResponderExcluir
  168. Pessoal, há uma inversão de valores aqui.. vocês estão desviando o foco da questão. O problema maior NÃO É o cabelo azul. O problema é a quebra da regra estabelecida.. Se há uma regra , um regimento que estabelece como norma a proibição de cabelos diferentes, piercings e demais, a garota QUEBROU uma regra, DESRESPEITOU um limite que a escola estabelece. Se a escola permitisse tal forma de se apresentar; sem problemas, pq cada um tem sua escolha. Estão querendo forçar uma situação de aceitação, onde há a quebra de um regimento. Aí não né meus amigos... se todas as escolas abrirem mão de suas regras, pq esse ou aquele resolveu que não deve ser assim, nossa sociedade vem abaixo!!!Regras estabelecidas, os pais têm por obrigação apoiar a escola no cumprimento das mesmas. Se não concordam com essa ou aquela regra, Uberaba tem boas escolas com regimentos mais flexíveis. Uma questão de bom senso... Acredito que a quebra de regras, de leis, levam a anarquia a um povo. Volto a repetir: Não é a questão do cabelo azul, mas sim, de querer forçar a situação

    ResponderExcluir
  169. Duvido q aconteceu do jeito q mocinha do cabelo azul narrou...
    Outra coisa, a escola eh privada, estuda nela quem encaixa no sistema da escola, se vc nao encaixa pq se matriculou la?

    ResponderExcluir
  170. mas nas regras do colégio não fala nada de pintar o cabelo!!!

    ResponderExcluir
  171. Pessoal, há uma inversão de valores aqui.. vocês estão desviando o foco da questão. O problema maior NÃO É o cabelo azul. O problema é a quebra da regra estabelecida.. Se há uma regra , um regimento que estabelece como norma a proibição de cabelos diferentes, piercings e demais, a garota QUEBROU uma regra, DESRESPEITOU um limite que a escola estabelece. Se a escola permitisse tal forma de se apresentar; sem problemas, pq cada um tem sua escolha. Estão querendo forçar uma situação de aceitação, onde há a quebra de um regimento. Aí não né meus amigos... se todas as escolas abrirem mão de suas regras, pq esse ou aquele resolveu que não deve ser assim, nossa sociedade vem abaixo!!!Regras estabelecidas, os pais têm por obrigação apoiar a escola no cumprimento das mesmas. Se não concordam com essa ou aquela regra, Uberaba tem boas escolas com regimentos mais flexíveis. Uma questão de bom senso... Acredito que a quebra de regras, de leis, levam a anarquia a um povo. Volto a repetir: Não é a questão do cabelo azul, mas sim, de querer forçar a situação
    Obs: Se nas regras da escola, não se fala em cabelo pintado, então o diretor tem que rever sua posição ou adequar seu regimento. Mas a garota ainda fica com a razão, pois aí ela não quebrou uma regra! Isso vai dar processo, pano pra manga hehehehe

    ResponderExcluir
  172. O Danival que dita as regras do Colégio que ele coordena e é diretor há anos. Ele decide o que quer ou deixa de querer. A menina está pagando? Ela pode muito bem ir pra outro lugar bom e caro igual o Marista e COC. O diretor da escola não quer e de fato não precisa da mensalidade de uma aluna, sendo que ele tem inúmeros estudando na mesma! Eu estudei lá minha vida toda, não penso que ele esteja errado. E também não acho errado a menina pintar o cabelo dela (se bem que natural era muito mais bonito), e estragar e quebrá-lo por inteiro... mas que ela vá estudar onde ela se enquadre e é aceita dentro dos regulamentos!

    ResponderExcluir
  173. Alunos para o Danival são só os que prestam medicina. O reto, para ele, é resto mesmo.

    ResponderExcluir
  174. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  175. Meu cabelo é vermelho!!!Quase metade das mulheres de Uberaba usam tbm esta cor.Então eu não posso estudar tbm?Ou será só o azul...

    ResponderExcluir
  176. Gente, quem conhece ele, por um acaso, ele é pedagogo?

    ResponderExcluir
  177. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  178. Deve ser só cabelos considerados 'fora do padrão da sociedade'... morenas, loiras, ruivas, com mechas 'normais', pintados e tingidos são os que devem ser aceitos!

    ResponderExcluir
  179. Danival, por favor você só pensa em dinheiro. O número de aluno que tem nessa escola é muito para o espaço. Vê se enxerga.

    ResponderExcluir
  180. Nós pais, precisamos rever a diretoria dessa escola.

    ResponderExcluir
  181. seria bom se TODOS os alunos do José Ferreira fossem de peruca, daquelas BEEEM estravagantes ! rosa, roxo, verde, azul .. se eu estudasse lá, juntaria um grupo GIGANTE de pessoas para fazerem isso junto comigo ! minha opinião !;D

    ResponderExcluir
  182. "Anônimo disse...

    Me lembro bem do pai dela matando aula, no boteco do lado do Colégio Nossa Senhora das Dores e gritando: Fodam-se os burgueses e viva os Sex Pistols... e outras coisas...rs
    15 de fevereiro de 2012 16:57 "


    CADÊ O BOTÃO CURTIR?? ;D

    ResponderExcluir
  183. Engraçado ... E o caso da criança , aluno ou aluna da escola q supostamente teria sido estuprado dentro da mesma e o caso foi abafado ????????????? Isso pode né ? AAAAAAAAAH tah ... Nem q eu fosse a mãe mais rica do mundo , poria meu filho num lugar desse ... Quem sabe se os pais da aluna ofertarem um pouco mais de dinheiro na mensalidade , ela volta a ser aceita ???? Pq aki em Uberaba é assim ... O DINHEIRO COMPRA TUDO !

    ResponderExcluir
  184. Se para o diretor do colégio 'DINHEIRO COMPRA TUDO' ele não a convidaria para se retirar de lá! Ele não está pensando em dinheiro, e sim na escola, nas regras que existem, nos limites e regulamentos que ele mesmo impõe!

    ResponderExcluir
  185. O anônima e daí se o pai dela grita na porta de outro colégio. Tem aluno com mãe prostituta e o aluno não.

    ResponderExcluir
  186. hahahahaha, tem que rir, esse colegio pensa que é muita coisa, agora eu quero ver aqueles alunos metido a estudiosos ficar andandado o dia todo com o uniforme, vai gostar de se mostrar pra la, voce sai na rua 11 hora da noite ainda tem aluno com uniforme do ze ferreira, gostam de aparecer demais, agora quero ver aparecer nesse caso.... bando de burguês safado,agora esses alunos estao tudo postando em facebook defedendo a escolinha, aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa, vai cuidar da vida particular e parar de cuidar da vida da escola, vai caçar um serviço e parar de depender dos pais e fica defendo a 'tal escola melhor de uberaba' agora chuuuuuuuuuupa ze ferreira!

    ResponderExcluir
  187. esses alunos que ficam defendendo a escola no facebook estao querendo tudo aparecer de baozao e nao sao bosta nenhuma...falta do que fazer

    ResponderExcluir
  188. É criança mesmo que coloca um comentário desses, escrevendo na 'gíria da internet' e se achando o máximo. Estudei lá a vida inteira sim, defendo lá sim, me formei e trabalho! Não dependo de mamãe e papai, e espero que vocês também um dia não dependerão. E vão usar a internet pra relatórios, TCC, mestrados, ou defender sua própria opinião e SABER E RESPEITAR a do próximo.

    ResponderExcluir
  189. Muito bem,tratar um assunto delicado como esse com requintes de sensacionalismo é no mínimo um ato vergonhoso.Ofendem a imagem do professor Danival, que já passou maus bocados com a ditadura militar,'convidado' a destruir material didático numa privada sanitária,simplesmente por estimular seus alunos a terem uma formação mais crítica;chamam ele de racista,de 'burguês'''filho da puta?(Assistam a uma aula de redação,de filosofia para ofendê-lo dessa forma) QUE disparate ao que a escola dá inúmeros exemplos de responsabilidade social de acessibilidade,de amparo a comunidades estudantis carentes pelo Brasil e sobretudo em Uberaba.o caso está mal colocado e desconfio de um certo oportunismo de certas entidades interessadas em lucrar denegrindo a imagem do colégio,no qual estudei e sinto muito orgulho disso.As normas do colégio sempre foram assim,e devem ser respeitadas.Querem isso ,querem aquilo,simples não estude lá.Pergunte a qualquer ex-aluno,que se esforçou em estudar,que tenha se esforçado de fato;verá um legado de pessoas vencedoras,honestas,trabalhadoras,que assim como eu,não hesitam a serem facilmente cooptadas por veículos sensacionalistas;ou mero capricho para 'firmar uma identide'.Hipócrita?a escola?O professor Danival certamente conhece Zygmunt Bauman e sabe muito bem como o adágio 'modernidade líquida'designa esse tipo de conduta;Conhece muito bem Orson Welles e o sabonete,tem discernimento e competência;O que vejo é um fogo de palha,um foguinho.

    ResponderExcluir
  190. Muito bem,tratar um assunto delicado como esse com requintes de sensacionalismo é no mínimo um ato vergonhoso.Ofendem a imagem do professor Danival, que já passou maus bocados com a ditadura militar,'convidado' a destruir material didático numa privada sanitária,simplesmente por estimular seus alunos a terem uma formação mais crítica;chamam ele de racista,de 'burguês'''filho da puta?(Assistam a uma aula de redação,de filosofia para ofendê-lo dessa forma) QUE disparate ao que a escola dá inúmeros exemplos de responsabilidade social de acessibilidade,de amparo a comunidades estudantis carentes pelo Brasil e sobretudo em Uberaba.o caso está mal colocado e desconfio de um certo oportunismo de certas entidades interessadas em lucrar denegrindo a imagem do colégio,no qual estudei e sinto muito orgulho disso.As normas do colégio sempre foram assim,e devem ser respeitadas.Querem isso ,querem aquilo,simples não estude lá.Pergunte a qualquer ex-aluno,que se esforçou em estudar,que tenha se esforçado de fato;verá um legado de pessoas vencedoras,honestas,trabalhadoras,que assim como eu,não hesitam a serem facilmente cooptadas por veículos sensacionalistas;ou mero capricho para 'firmar uma identide'.Hipócrita?a escola?O professor Danival certamente conhece Zygmunt Bauman e sabe muito bem como o adágio 'modernidade líquida'designa esse tipo de conduta;Conhece muito bem Orson Welles e o sabonete,tem discernimento e competência;O que vejo é um fogo de palha,um foguinho.

    ResponderExcluir
  191. [O que vejo é um fogo de palha,um foguinho.]

    Eu vejo menos... vejo uma leve faísca!

    ResponderExcluir
  192. É essa escola é engraçada mesmo, os alunos não ficam dentro da escola, toda hora que você passa lá tem aluno de fora.

    ResponderExcluir