Top 10 Versões Versus

Quem frequenta o Mineira Sem Freio, sabe que quase desde o início do blog, faço posts com músicas e suas versões, de preferência as melhores...

Quem frequenta o Mineira Sem Freio, sabe que quase desde o início do blog, faço posts com músicas e suas versões, de preferência as melhores, ou então, as disponíveis. E a experiência que começou com um postezinho noob sobre as versões de Passenger de Iggy Pop, e tem como post mais recente Big in Japan do grupo alemão Alphaville.

Pois então resolvi tentar um top 10 das melhores versões na minha opinião, quem quiser fazer seu próprio top 10 sinta-se em casa; e quem quiser ver todos os posts da seção Versões Versus, é só clicar aqui :

Apesar da versão acústica de Apocalyptica para o clássico Stairway to Heaven ser um prazer para os ouvidos, a versão do grupo Leningrad Cowboys é surpreendente:



Para Taited Love (que não é do grupo Soft Cell apesar de quase todo mundo achar que é), não tem outro recurso; a versão de Marilyn Mason é a melhor, sem sombra de dúvidas:





Take on Me clássico do A-Ha ganhou uma versão com muito peso, guitarras e alguns dos melhores vocalistas europeus na versão do Northern Kings:




Uma das músicas mais tocadas em motéis de todo o mundo, Careless Whisper teve por obra e graça da banda Seether uma versão mais rock mas ainda extremamente sensual:




Meu post feito por ocasião da morte de Jacko, trouxe versões de várias músicas do rei do pop, e como todas são perfeitas, acabei escolhendo a que mais me comoveu e surpreendeu; a versão de Chris Cornell para o clássico Billie Jean:




Chico Science é um gênio que faz uma falta do cão nos atuais tempos de música rickybonadiana; e essa versão de Todos Estão Surdos originalmente de Roberto Carlos, consegue ser tão original, que muita gente boa deve jurar que é de composição de Chico Science e Nação Zumbi:




Cake é responsável pela melhor versão ever (e Reginaldo Rossi pela pior, também ever), do clássico dos clássicos I Will Survive




O Depeche Mode, conseguiu com a ajuda do tecladista Mike Shinoda, fazer a melhor versão de uma música do próprio Depeche Mode, que é uma das melhores dos anos,80, Enjoy the Silence




Essa é uma das minhas versões de músicas favoritas, já há muitos anos, Big Mouth Strikes Again, originalmente na voz de Morissey, do The Smith, ganhou uma roupagem moderna na interpretação da banda Placebo:




A versão da banda Guano Apes para Big in Japan também conta entre as boas surpresas que tive, durante as pesquisas para criar os posts sobre versões:




Vou fazer uma menção honrosa, a uma música que tem notas nostálgicas pra mim; Um Girassol da Cor de Seu Cabelo, de Sá e Guarabira, Lô Borges, apesar de ter uma versão ótima com a banda IRA!, me faz lembrar dos tempos de estrada, quando ouço na voz de Cláudia Ohana:






Pois é, meu top 10 acabou virando top 11, mas não consegui abrir mão de cada uma das músicas postadas aqui; que em 2010 hajam muitas outras boas versões a se ouvir e a se descobrir!


PS: algumas músicas são insuperáveis em suas versões originais, esse post é só sobre as regravações, ok?




Pode ser interessante para você

3 comentários

#ad

Flickr Images

Web Analytics