Seja um super-herói, doe sangue!!!

A primeira vez em que fui doar sangue, foi por interesse; a minha vizinha tinha tido um parto prematuro, de alto risco, e criança nascera co...

A primeira vez em que fui doar sangue, foi por interesse; a minha vizinha tinha tido um parto prematuro, de alto risco, e criança nascera com sérios problemas de saúde, precisava de transfusões de sangue. Hoje, quando eu vejo a pequena Ana Vitória, de 4 anos, brincando na rua, mesmo ainda tendo seus problemas de saúde, sei, que pude contribuir para aquele sorriso lindo que me brinda sempre que me vê.



Hoje, oito doações depois não preciso mais desse tipo de situação para ir até o Hemocentro. Doar sangue é um prazer que não consigo explicar, ainda hoje, me emociona ver o sangue começar a sair e encher a bolsa. Sei que será fundamental para alguém.

A questão é que não paramos pra pensar nisso, até que a necessidade bata à nossa porta, exigindo esse gesto tão simples. O ideal, seria que doássemos sempre, sem motivo, aliás, com o único propósito de ajudar.

Doar sangue não dói, a dor é mínima é menor do que a dor da canelada que você tomou no futebolzinho do fim de semana, ou da depilação à cera. São 450 ml de sangue que não farão falta ao seu organismo e que poderão salvar a vida de até 15 pessoas.

No Hemocentro de sua cidade, você passará por uma entrevista, que tem o objetivo de dar maior segurança para você e aos pacientes que receberão o seu sangue. Seja sincero ao responder as perguntas e aproveite para tirar todas as suas dúvidas.

Condições básicas para doar sangue:

  • Sentir-se bem, com saúde;
  • Apresentar documento com foto, válido em todo território nacional;
  • Ter entre 18 e 65 anos de idade;
  • Ter peso acima de 50Kg.

Recomendações para o dia da doação:

  • Nunca vá doar sangue em jejum;
  • Faça um repouso mínimo de 6 horas na noite anterior a doação;
  • Não ingerir bebidas alcoólicas nas 12 horas anteriores;
  • Evitar fumar por pelo menos 2 horas antes da doação;
  • Evitar alimentos gordurosos nas 3 horas antecedentes a doação;
  • Interromper as atividades por 12 horas as pessoas que exercem profissões como: pilotar avião ou helicóptero, conduzir ônibus ou caminhões de grande porte, subir em andaimes e praticar pára-quedismo ou mergulho.

Quem não pode doar?

  • Quem teve diagnóstico de hepatite após os 10 anos de idade;
  • Mulheres grávidas ou amamentando;
  • Pessoas que estão expostas a doenças transmissíveis pelo sangue como AIDS, hepatite, sífilis e doença de chagas;
  • Usuários de drogas;
  • Aqueles que tiveram relacionamento sexual com parceiro desconhecido ou eventual, sem uso de preservativos.

O que acontece depois da doação?

O doador recebe um lanche, instruções referentes ao seu bem estar e poderá posteriormente conhecer os resultados dos exames que serão feitos em seu sangue. Estes testes detectarão doenças como AIDS, Sífilis, Doença de Chagas, HTLV I/II, Hepatites B e C, além de outro exame para saber o tipo sanguíneo. Se for necessário confirmar algum destes testes, o doador será convocado para coletar uma nova amostra e se necessário, encaminhado a um serviço de saúde.

O que acontece com o sangue doado?

Todo sangue doado é separado em diferentes componentes (como hemácias, plaquetas e plasma) e assim poderá beneficiar mais de um paciente com apenas uma unidade coletada. Os componentes são distribuídos para os hospitais da cidade para atender aos casos de emergência e aos pacientes internados.

Onde doar

Você pode doar sangue nos postos fixos do Hemocentro do seu estado.
As coletas também podem ser feitas através das equipes móveis.
Para ter mais opções, procure a Secretaria de Saúde do seu estado
(informações do Ministério da Saúde)

A minha próxima doação está marcada para setembro. Será o meu momento de ser uma super-heroína e salvar de outras pessoas

Pode ser interessante para você

1 comentários

#ad

Flickr Images

Web Analytics