Fã não é pirata é divulgador!

Em 2007 eu entrei no site do Teatro Mágico e tive a gratíssima satisfação de ver que todas as músicas do grupo estavam disponíveis para dow...

Em 2007 eu entrei no site do Teatro Mágico e tive a gratíssima satisfação de ver que todas as músicas do grupo estavam disponíveis para download gratuito. Segundo Fernando Anitelli a arte deve ser compartilhada, e não restrita. Isso não me impediu em 2008 de ao sair do show comprar o DVD com as imagens que me levaram por momentos de arte e encantamento. Hoje, já preparando o terceiro CD, o Teatro Mágico, continua investindo na divulgação gratuita da música, sua agenda está sempre cheia, os shows lotam e mesmo dando as músicas gratuitamente ao público, já venderam mais de 85 mil cds só do primeiro CD "Entrada Para Raros".

E aí? Pra quê alguém vai querer piratear um cd que pode ser baixado gratuitamente, ou se o fã quiser ajudar a trupe do TM, comprará o cd por míseros R$5,00, R$10,00?
Ainda em 2008, conheci através do meu irmão a banda Móveis Coloniais de Aracaju, que também disponibilizam seus cds gratuitamente pelo site da Trama Virtual.

Sim, amigos, é possível viver de música, viver de arte sem negar essa mesma arte aos que não podem pagar por ela.É possível vencer a pirataria suja que invade calçadas e enriquecem sabe Deus quem, e que invade as casas mais humildes com material de quinta categoria.

Esse ano, veio o twitter e o contato com pessoas que admiro sinceramente, alguns desde a minha infância, como Ritchie, Leoni, Roger Moreira(Ultraje a Rigor), Léo Jaime, outro que conheci depois dos 20 e já beirando os 30, Tico Santa Cruz, mas todos eles, batalhadores da arte, de uma arte que não se vende, que sobrevive independente dos modismos, dos jabás e dos esquemas das grandes, obsoletas e moribundas gravadoras.

Seria tão melhor se as grandes gravadoras seguissem o exemplo humilde dos Correios, e transformassem a internet em aliada ao invés de adversária.

Bom, mas já que não querem, os artistas, aqueles que produzem a música que nos deleita e que movimenta todo um grande mercado decidiram lutar pelo direito dos fãs de ter acesso legal à música.

Somos fãs não somos criminosos

Fã não é pirata é divulgador, diz o Manifesto Movimento Música para Baixar, feito por diversos músicos, artistas e formadores de opinião, que acreditam que um mundo novo começou, um mundo onde a arte é democrática e não demagógica.

Neste momento em que escrevo, 1267 pessoas já assinaram o Manifesto; quando assinei, ainda não éramos mil, e espero que enquanto você lê, já sejamos muitos mais.

Participe, divulgue, faça parte desse movimento, onde todos, têm a ganhar, sem prejudicar ninguém!

Pode ser interessante para você

0 comentários

#ad

Flickr Images

Web Analytics