Direitos do Consumidor (ou não?)

Vamos falar de um tema que já me rendeu adoráveis arranca rabos virtuais; os nerdcasts com os chamados "temas não nerd" e os nerd...

Vamos falar de um tema que já me rendeu adoráveis arranca rabos virtuais; os nerdcasts com os chamados "temas não nerd" e os nerdcasts patrocinados.

Primeiro: o que é um tema 'não nerd'?

Definição básica da Wikipedia: "Nerd é um termo que descreve, de forma estereotipada, muitas vezes com conotação depreciativa, uma pessoa que exerce intensas actividades intelectuais, que são consideradas inadequadas para a sua idade, em detrimento de outras atividades mais populares. Por essa razão, um nerd é muitas vezes excluído de atividades físicas e considerado um solitário pelos seus pares. Pode descrever uma pessoa que tenha dificuldades de integração social e seja atrapalhada, mas que nutre grande fascínio por conhecimento ou tecnologia."
Isso, se aplica bem ao conceito de nerd da época em que comecei a ser chamada como tal.Ninguém era nerd só porque assistia séries de tv ou ficava babando dia e noite na frente do pc ou do vídeo game (até pq 20 anos atrás, eram poucos os que tinham esse privilégio).

Nerd era aquela pessoa, que buscava conhecimento e cultura em tal volume, que acabava se descuidando da vida social, da prática de esportes e coisas do tipo. Eram pessoas antisociais, no sentido de nunca estarem nas rodinhas dos mais populares do colégio.

Entre 1989 e 1990, li mais de 500 livros (estudava o dia todo e ao sair da escola, passava no SESI, pegava um livro na biblioteca e levava pra casa, no dia seguinte, devolvia o livro e pegava outro, isso quando não levava dois livros ou um livro de 600 páginas pra ler durante o fim de semana). Resultado de tanta leitura: cultura aliada a falta de convívio social, minha mãe me inscreveu num curso de teatro pra que eu aprendesse a interagir com outras pessoas. Foi ruim? Não, claro que não.

Bom isso tudo foi só pra dizer, que infelizmente, hoje em dia parece que assuntos de nerd são restritos a um pequeno nicho (series, games, tecnologia e HQ), então aparecem os nerds xiitas que apedrejam Pazos e Allotoni, quando fogem desse "padrão".

Pois bem, sorry crianças, ser nerd é ser antes de tudo um apaixonado pelo conhecimento e isso vai muito, muito além desse mundinho SEGATEQ(series, games, tecnologia e HQ). Ou seja, conhecimento nunca é demais e não ocupa espaço, independente do tema. Quantos garotos dessa geração SEGATEQ não desceram a lenha no Nerdcast sobre Nelson Rodrigues sem saber que houve uma época em que o auge da vida sexual de um nerd brazuca, era ver um filme/seriado/peça teatral de Nelson Rodrigues, ou vocês acham que o acesso a pornografia sempre foi fácil como é para vocês?

Segundo: Nerdcasts Patrocinados
Nem deveria falar nada a esse respeito, alôôôôô, eles deixaram seus empregos pra se dedicarem ao site e ao podcast, tem contas, impostos a pagar, e precisam de tempo para manter o site e o podcast que são GRATUITOS bebês de titia, vocês escutam de graça, não pagam nada. Se eu comprar uma camiseta da nerdstore e ela vier com uma costura torta ou qualquer outro defeito, tenho todo o direito de reclamar, agora, ficar alugando a cabeça dos caras por causa de algo que eles me oferecem de graça? Aff, façam-me o favor, ninguém é obrigado a ouvir o nerdcast, (assim como não são obrigados a gostar)mas se o fazem é porque eles se propõem a fazer, passam a noite acordados, se dedicando a algo que até pouco tempo atrás não dava retorno financeiro nenhum, nada mais justo que eles usufruam da vantagem material que lhes é oferecida agora.
Se manter um podcast fosse fácil, eles não precisariam de ter deixado seus empregos, se fosse fácil o Geek Geek Hurrah! não teria acabado...

Ninguém consegue agradar a todos,se conseguisse, só existiria uma religião, um partido político e um time de futebol no mundo, pessoas, são feitas de diferenças, agora, respeito e desconfiômetro, são bons e cabem em qualquer lugar.

Ninguém é obrigado a ouvir o nerdcast, eu por exemplo não gosto de Lost! acho uma porcaria então nem tenho curiosidade de ouvir o nerdcast sobre Lost, então não vou ouvir, mas para quem gosta, vai ser um nerdcast histórico com certeza.

Quantas vezes não passei duas, três semanas sem ouvir o NC por não me interessar pelo tema? Do mesmo modo que eles não tem obrigação nenhuma de fazer NC só sobre o que eu gosto também não sou obrigada a ouvir sobre o que não me interessa, pronto, it's so easy baby.

Criticar é direito de quem ouve, mas será que a maioria dos que estão criticando, conseguiriam fazer melhor que a trupe do JN? Sinceramente, já ouvi alguns podcasts inspirados no Nerdcast e posso dizer que a qualidade ainda está longe de ser razoável para a esmagadora maioria deles...

Quem ouve tem o direito de reclamar? Tem, mas façam com inteligência e educação meninos, lembrem-se que Deive Pazos e Alexandre Ottoni não são nossos empregados, por favor não decepcionem a titia novamente...

Pode ser interessante para você

1 comentários

#ad

Flickr Images

Web Analytics