Reforma ortografica

Bom já que não tem outro jeito mesmo, desde a meia noite do dia 01º de janeiro a reforma ortográfica está valendo para todos os países de l...


Bom já que não tem outro jeito mesmo, desde a meia noite do dia 01º de janeiro a reforma ortográfica está valendo para todos os países de língua portuguesa. A medida que para nós que sabemo escrever (é porque pra muita gente que simplesmente passou pela escola, não vai fazer diferença nenhuma) vai causar transtornos (ai meus concursos públicos!!!), visa unificar a língua portuguesa, o que facilitaria a estrangeiros o estudo da língua.
É claro que por mais que tentem, a língua portuguesa jamais será unificada no sentido total da palavra, pois cada país colonizado por Portugal, teve a interferência de seus nativos e dos negros escravos; a língua que chegou aqui com cerca de 140 mil verbetes, hoje tem 260 mil verbetes e a grande maioria dele só é falada aqui.
Mas vamos ao que interessa; vejam o que muda

HÍFEN
Não será usado quando:
1. o segundo elemento começar com s ou r. A partir da reforma, estas consoantes serão duplicadas: "antirrepublicano", "antirracismo", "contrarreformista", "infrarenal". No entanto, será mantido o hífen quando os prefixos terminam com r- : "hiper-", "inter-" e "super"; "hiper-requintado", "inter-resistente" e "super-revista"
2. o prefixo termina em vogal e o segundo elemento começa com uma vogal diferente: "extraembrionário", "aeroespacial", "autoestrada"

TREMA
Não será mais usada, a não ser em nomes próprios e seus derivados.

ACENTO
Não será mais usado para diferenciar:
1. "pára" (flexão do verbo parar) de "para" (preposição)
2. "péla" (flexão do verbo pelar) de "pela" (preposição + artigo)
3. "pólo" (substantivo) de "polo" (combinação antiga e popular de por + lo)
4. "pélo" (flexão do verbo pelar), "pêlo" (substantivo) e "pelo" (preposição + artigo)
5. "pêra" (substantivo - fruta), "péra" (substantivo arcaico - pedra) e "pera" (preposição arcaica)

ALFABETO
Finalmente as letras "k", "w" e "y" serão incorporadas oficialmente.

ACENTO CIRCUNFLEXO
Não será mais usada em:
1. terceiras pessoas do plural do presente do indicativo ou do subjuntivo dos verbos "crer", "dar", "ler", "ver" e seus derivados. A grafia correta será "creem", "deem", "leem" e "veem".
2. palavras terminadas em hiato "oo", como "enjôo" ou "vôo" - que se tornam "enjoo" e "voo"

ACENTO AGUDO
Não será mais usado em:
1. ditongos abertos "ei" e "oi" de palavras paroxítonas, como "assembléia", "idéia", "heróica" e "jibóia". O adequado será: assembleia, ideia, heroica e jiboia.
2. palavras paroxítonas, com "i" e "u" tônicos, quando precedidos de ditongo. Exemplos: "feiúra" e "baiúca" passam a ser grafadas "feiura" e "baiuca"
3. formas verbais que têm o acento tônico na raiz, com "u" tônico precedido de "g" ou "q" e seguido de "e" ou "i". Com isso, algumas poucas formas de verbos, como averigúe (averiguar), apazigúe (apaziguar) e argúem (arg(ü/u)ir), passam a ser grafadas averigue, apazigue, argúem.

GRAFIA
No português lusitano:
1. desaparecerão o "c" e o "p" de palavras em que essas letras não são pronunciadas, como "acção", "acto", "adopção", "óptimo" -que se tornam "ação", "ato", "adoção" e "ótimo"
2. será eliminado o "h" de palavras como "herva" e "húmido", que serão grafadas como no Brasil -"erva" e "úmido"


Pode ser interessante para você

0 comentários

#ad

Flickr Images

Web Analytics