Versões Versus - Cats in the Cradle



Daqui a dois dias será dia das mães. E daqui a seis dias meu filho completará 18 anos.
O que dizer sobre ter um filho? Não há nada que consiga explicar, que consiga traduzir. O que temos são interpretações imperfeitas, empobrecidas pela pobreza da linguística. O que posso dizer é que os filhos são os responsáveis pelas maiores dores e pelas maiores alegrias que se pode sentir. Ele transforma você de maneiras inexplicáveis. Sim, eles vão fazer seu coração sangrar. Mas também serão os senhores das suas horas e sentimentos mais felizes e bonitos.

"Cats in the Cradle" é uma canção folk lançada em 1974 pelo cantos norte americano Harry Chapin. Ela basicamente fala da relação de um pai que está sempre ocupado demais para passar mais tempo com seu filho até que chega o momento em que o filho está ocupado demais para passar mais tempo com seu pai. Quem quiser pode conferir a letra da música aqui

Eu conheci a música nos anos 90 na versão da banda Ugly Kid Joe e naquela época eu me identificava com o filho. Minha mãe estava sempre trabalhando e quase não a via, porque ela precisava trabalhar para que eu e meus irmãos tivéssemos o necessário.

Hoje eu me vejo no lugar do pai, que passou muito tempo trabalhando e estudando para que seu filho tivesse o melhor, e agora que o filho cresceu, também trabalha, tem sua própria vida, sente falta de sua presença. Mas posso dizer que vivi muitos e muitos bons momentos com ele. A nossa história nos pertence.

Petrus, te amo. Obrigada por ter me dado a oportunidade de ser mãe.


Cats in the Cradle - Harry Chapin - Versão original




Versão Johnny Cash



Versão Ugly Kid Joe




Versão Dilana




Comercial da Nissan para o Superbowl 2015

Sim, eu instalei o Windows Phone 10! #aloka



A versão preview do Windows Phone 10 foi liberada para desenvolvedores e ansiosos em geral há alguns dias. Praticamente todos os modelos do Lumia do 520 para cima são compatíveis com o novo sistema operacional da Microsoft. Para instalar, não há muitas dificuldades: basta baixar para o seu celular o app Windows Insider e seguir as instruções.

Aqui então vai o meu momento paradoxo: NÃO FAÇA ISSO! É sério gente. Se você não for desenvolvedor, não tiver outro celular, e não tiver paciência para tentar resolver os problemas sozinho, não migre para o WP10. Por ainda estar em uma fase inicial de testes, o SO da Microsoft vem apresentando muitos defeitos e vi muitos relatos, principalmente de proprietários do Lumia 520 de que o celular travou a ponto de nem mesmo voltar a ligar.

AAAAAAAAAAAAAIIIIIIIIIIIINNNNN, MAS EU QUERO, SE VOCÊ TESTOU EU TAMBÉM POSSO... Ok. Mas saiba que é por sua conta e risco, e se você perder o seu celular, PROBLEMA SEU, porque a Microsoft mesmo avisa nos termos de que você precisa aceitar para baixar o WP10, que a chance de dar uma nhaca no seu celular é muito grande. Ou seja, você perde o direito à garantia do produto, corre o risco de ficar sem celular e vai ter que aguentar de boa os bugs que aparecerem.

Agora vamos à minha experiência. Tenho um Lumia 620 com quase dois anos de uso. Assim que foi possível, migrei do WP8 para o WP8.1, ainda em sua fase de testes, e me adaptei bem ao 8.1. Como já tinha instalado o Windows 10 (também em fase de testes) no meu notebook, achei que seria ok instalar também no celular. Vacilo que cometi na quarta feira, dia 22.

O celular apresentou alguns bugs. Travava, ficou lento e se a tela apagava, eu não conseguia abrir novamente apenas apertando o botão start. Também não conseguia desligar o celular se a tela estivesse apagada. Ou seja, toda vez que o celular apagava a tela, se eu quisesse voltar a usar o celular, tinha que abrir a tampa traseira, tirar a bateria, recolocar a bateria e ligar o celular.

No dia seguinte vi que isso não era vida e fui tentar descobrir um jeito de tentar reverter a ca#@$da que eu tinha feito no meu bom e velho Lumia. E dá-lhe pesquisa. Encontrei então alguns tutoriais de como utilizar o Windows Mobile Recovery Tool  (se não confiar em mim, acesse o programa pelo link do Windows Phone ). Você instala ele no seu computador, conecta seu celular ao computador, com um cabo usb e segue as instruções do programa.

Tá, só que não funcionou pra mim (e pra uma galera aí também não).

Nesse meio tempo eu já tinha passado minhas fotos pro computador e resolvi entregar pra Deus e resetar o celular. Primeiro tentei um Hard reset, da seguinte maneira:


Bom, fiz mas nada aconteceu, não apareceram as engrenagens. Então, aproveitei que o celular estava ligado mesmo e fiz o procedimento pelas configurações do próprio celular: configurações >> sobre >>repor/restaurar configurações de fabrica. Feito isso é só aceitar tudo e entregar pra Deus de novo.

O meu celular resetou, mas não voltou para o Windows Phone 8, nem para o Windows Phone 8.1. Resetou no WP 10 mesmo, só que agora funcionando quase 100%. Dois exemplos: ele ainda não conta com a separação das fotos por pastas. E não consigo ouvir mensagens de voz no Whatsapp. Para essas situações, o app de feedback que vem instalado no WP10 é fundamental, pois é através do feedback dos usuários que esses bugs serão corrigidos.

Para quem quiser ver alguns aspectos do Windows Phone 10, segue alguns prints. E relembrando: espere mais um pouco, não aconselho a fazer a migração de sistema operacional agora.


Tela inicial.
Aba de notificações recolhida
Aba de notificações extendida
Fotos
Mensagem sobre os álbuns de fotos
tela de mensagens

tela do telefone (aquela função que quase ninguém mais usa)
teclado do telefone
Navegação entre abas
configurações da câmera
configurações de flash
configurações de vídeo

Visão da câmera (eu tremi, não é problema da câmera não, ahahahahah)

Opções de enquadramento de foto
Listagem de aplicativos
Explorador de arquivos
Tela de busca
Tela de bloqueio com notificação
Tela de configurações

Mais uma coisa:  gente, não sou técnica, não entendo lhufas de manutenção de celulares. Mexo no meu porque sou atrevida, rsrsrs. Então se eu falei alguma bobagem, ou não conseguir sanar alguma dúvida, perdoem a ignorância da tia Jessie, ok?

Dinossauros no Shopping



E não é que o Shopping Uberaba fez uma ação muito, mas MUITO legal? Até o dia 17 de maio, quem passar pelo shopping, poderá visitar a exposição O Mundo dos Dinossauros. Diversos dinossauros animatronic e réplicas de esqueletos estão expostas pelas áreas internas e externas. Vale muito a pena conferir, principalmente levar as crianças para ver. Mas por favor, sejam civilizados. Ontem não só vi mães obrigando os filhos a ultrapassarem a faixa de segurança pra serem fotografadas, como ainda tive relatos de quem algumas réplicas de fósseis menores foram roubadas. Então, seja legal e aproveite a exposição com educação, para que outras muitas pessoas também possam viver esse encantamento.

video
















Rabiscando a pele



E essa pessoa que vos escreve, aos 36 anos realizou um pequeno sonho de adolescência. Em fevereiro fiz minha primeira tatuagem.

"Aaaain, que bobagem", "Ai pra quê isso à essas alturas do campeonato", "Ai você não acha que já passou da idade", ou a pior "AAAAAAAAAAAAAAAAAAAINNNNNNNNNNNNN TATUAGEM É COISA DE MARGINAL".

Pode parar. Eu graças ao bom Deus, que sempre me deu forças para buscar os meus objetivos e esperar pacientemente o tempo das coisas, sou uma mulher independente. Tenho meu emprego, minha casa, pago minhas contas. Tudo que conquistei na vida foi esforço meu, emprego, faculdade, casa própria, até os grãos de arroz que estão lá dentro. A tatuagem é algo que eu sempre quis e por N motivos não pude fazer em outras épocas de minha vida. E talvez por ter vindo assim, na minha maturidade, seja tão mais tranquilo ter tomado essa decisão.

Bom, já dei espaço ao mimimi, vamos ao que interessa. O processo entre decidir e ter a pele rabiscada.

Eu já vinha pensando muito seriamente nesse assunto de tatuagem. Tanto que desde 2012 mantenho no meu celular e em um álbum no facebook, o desenho de uma tatuagem que farei, espero eu ainda este ano. Então não foi algo decidido na porralouquice. 

Aconteceu então de um conhecido, o Toninho Cartoon, após fazer um curso de Tatuagem em Campinas decidir abrir seu próprio estúdio de tatuagem aqui em Uberaba. O Toninho é um ilustrador com anos de experiência, pessoa íntegra e de profissionalismo indiscutível. E eu particularmente acho que não adianta nada o cara ser um tatuador com anos de experiência se ele for um desenhista medíocre, se seu domínio sobre as cores for medíocre.

Toninho Tattoo estúdio

Decidi então juntar a fome com a vontade de comer: iria fazer uma tatuagem, com uma pessoa que eu sabia ter um belíssimo traço, domínio das técnicas de coloração, e formação na área de tatuagem. De quebra ajudaria um amigo que estava começando seu próprio negócio.

Decidi por fazer um outro desenho, deixaria minha cigana para ser tatuada depois. Por vários motivos: é uma tatuagem mais detalhada, que farei maior e que precisará de mais tempo e dinheiro. Mas não queria nada dentro do convencional feminino: tribal, flores, passarinhos, borboletas, cerejinhas, pimentinhas. Escolhi uma representação pictográfica de dois Orixás, feita por uma artista plástica chamada Orádia Porciúncula, que faz retratações belíssimas de entidades da Umbanda e Candomblé. 
Entrei então em contato com o Toninho e mandei para ele o desenho de Exu e Iansã. Exu é o Orixá mensageiro, senhor dos caminhos; seu correspondente no catolicismo é Santo Antônio. Iansã é a Orixá que controla os ventos e as tempestades, sendo sua representação cristã personificada em Santa Bárbara.

Ele então adaptou o desenho ao que solicitei e no dia 12 de fevereiro fizemos a primeira sessão, onde foi trabalhado todo o contorno, preenchimentos em preto e sombreados. As recomendações foram 3 dias passando hidratante e cobrindo com plástico filme, além de cuidados com a higiene e alimentação para esse período de 3 dias e os dias seguintes.

Eu particularmente, sugiro que se use Bepantol ou pomadas próprias para assaduras de bebês. O seu creme hidratante por mais neutro que seja, pode ter álcool e você verá estrelas (no mal sentido) na hora em que passar pela primeira vez.

Ah, e tatuagem dói. A dor é claro, é relativa. Depende do local, da extensão da tatuagem, do tempo sendo tatuado e claro, da sua frescura (ou falta dela). Também dói um pouco nos dias posteriores, mas nada que faça você desistir da próxima, não se preocupe. O pior porém, é a coceira. Depois de uns dias, quando a pele já começou o seu processo de cicatrização e  começa a soltar a camada mais externa, a tatuagem coça e coça muito. Tenha força de vontade e bepantol por perto e não se coce. A pele deve cair sozinha, não precisa do seu incentivo.

Um mês depois, nova sessão para preencher as partes coloridas. E de novo o mesmo processo, pomada, plástico filme, não esfregar, não coçar, não tomar sol no local tatuado, esses paranauês. O Resultado? Gostei muito, tanto que já levei clientes para o Toninho e já estou planejando as próximas.

Traçado da Tatuagem

Preenchimento de preto e sombreado

Primeiros dias: proteção com plástico filme, tatuagem no 4º dia e descamação da pele
Coloração
Etapas da coloração

Se eu puder dar alguns conselhos sobre tatuagens, são os seguintes:

- Procure um profissional de sua confiança. Informe-se sobre trabalhos anteriores dele, peça pra ver os desenhos, visite o estúdio, verifique condições de higiene.
- Siga as recomendações do tatuador, tanto no pré, como no pós tatuagem. Não é bobagem, não é exagero.
- Não minta sobre sua saúde para o tatuador. É importante para você e para ele também, que a sua tatuagem fique perfeita e que você não tenha problemas estéticos ou de saúde por causa dela.
- Se for sua primeira tatuagem, escolha o local com cuidado. Eu escolhi pelo meio das costas porque é um local discreto, mesmo se eu começar a trabalhar num ambiente mais careta, formal, não terei nenhum problema por causa dela.
- Se você é menor de idade, não faça. Segura o fogo nas partes e espere até ser maior de idade. Mesmo que seus pais deixem, espere até você ser realmente responsável por seus próprios atos e suas consequências.
- Não, mil vezes NÃO FAÇA TATUAGEM COM NOME DE NAMORADO (A). Mais uma vez, o conselho é segurar o fogo nas partes. Não dá pra saber se um relacionamento será pra vida toda. Mas tatuagem é (a não ser que você seja rico e tenha como pagar sessões e mais sessões de laser pra apagar).

Alguns trabalhos do Toninho como tatuador, você pode conferir aqui

Contagem regressiva para o Praça Uberaba Shopping



Anunciado em novembro de 2011, finalmente o Praça Uberaba Shopping entra na reta final antes de abrir suas portas aos uberabenses. O investimento do grupo 5R vem para se tornar a segunda opção da cidade, que nos últimos quase dezoito anos, contou com o Shopping Uberaba com única alternativa no segmento.

Claro que logo no início muito se questionou, inclusive se essa obra sairia do papel. Com orçamento estimado em R$230 milhões de reais, a obra de construção do Praça Uberaba que tinha como previsão de início das obras, o primeiro trimestre de 2012, teve como primeiro obstáculo o terreno escolhido, na Leopoldino de Oliveira, entrando na Univerdecidade (mais conhecido como o nada no meio de lugar nenhum). O terreno mantinha já há anos o esqueleto de um alicerce de algo que deveria ter sido construído ali há muito tempo, mas que ficou ali, criando mato. Sem contar no muito que o terreno era acidentado, além é claro do infeliz mau cheiro de um córrego bem em frente ao futuro shopping.

Como tudo no Brasil, as obras atrasaram um pouco, e a previsão de término que era para o fim de 2014, passou para 2015 e segundo a assessoria da 5R, a inauguração do Shopping foi adiada de março para abril por solicitação dos lojistas. E por incrível que pareça, até o terminal do BRT conseguiu ficar pronto antes do Shopping...

Eu particularmente acho o projeto do Praça Uberaba muito bonito. E acho muito importante também. Tanto pela geração de empregos como também pela concorrência que vai gerar. Porque Uberaba é de um provincianismo irritante. Aqui muitos comerciantes e empresários seguem a máxima de "você precisa do meu produto/serviço então eu te atendendo bem ou mal, você comprará meu produto/serviço". Esse comodismo arrogante que fechou muitos comércios tradicionais no centro da cidade e faliu algumas famílias ricas precisa de "tomar um sacode". É ridículo termos que sair de Uberaba, para ir até Uberlândia usufruir de lazer, serviços e preços que os shoppings de lá oferecem em melhor qualidade e quantidade que o daqui. Mas saímos. Vamos para comprar em determinadas lojas, vamos para ter acesso a um cinema que preste, vamos para jogar boliche, vamos porque nem todas as lojas dos shoppings de lá vendem qualquer vestidinho básico por 300, 400 reais, há uma variedade de preços real e saudável.

Vi todo o tipo de comentários a respeito do Praça Uberaba. Da mesma forma que muitos favoráveis também vi os famigerados "Ah isso não vai pra frente", "Uberaba não tem público pra dois shoppings", "Isso não vai virar nada, é lavagem de dinheiro do fulano de tal" e outras coisas deprimentes, próprias do vira latismo que ainda corre nas veias dos filhos da Princesa do Sertão. E toda vez que passo em frente ao Praça Uberaba (e isso acontece pelo menos duas vezes ao dia), eu fico sim admirando aquela fachada curvilínea, sua abóbada de vidro, o sopro de esperança que chega. Quem sabe Uberaba tem conserto?

A primeira fase do Praça Uberaba Shopping tem previsão de inauguração para o dia 29 de abril. São 29.862 m² de ABL, 01 Supermercado 149 Lojas 01 Complexo de Cinema 06 lojas Âncoras 1 Centro de Lazer 3 lojas Semiâncoras 17 Operações de Fast-Food 110 Lojas Satélites 04 Restaurantes 05 Lojas de Serviços 1.600 Vagas de Estacionamento (sendo 1.200 cobertas) e 1 Academia. Não, não terá boate (pelo menos não nesse primeiro momento). O complexo de Cinemas é da rede Kinoplex, e o boliche tem sido esperado ansiosamente.

Abaixo o projeto e algumas imagens da fachada e das obras internas do Praça Uberaba Shopping.
Sigo contando os dias.


Projeto do Praça Uberaba Shopping















Agradecimentos aos amigos do Skycrapercity que gentilmente providenciaram as fotos para essa postagem.

Maiores informações sobre o Praça Uberaba, clique aqui
Siga o Praça Uberaba no Facebook