Versões versus - The Sound of Silence

Versões da música The Sound of Silence blog Mineira sem Freio



Clássico do folk norte americano, The Sound of Silence surgiu em 1964 como The Sounds of Silence, gravada pela dupla Simon & Garfunkel. Composta por Paul Simon, em fevereiro daquele ano, apenas com voz e violão a música ganhou uma versão remasterizada com a inclusão de outros instrumentos sem que a dupla fosse comunicada pela gravadora. Esse pequeno atrevimento teve sua vantagem; Simon e Garfunkel que estavam separados retomaram a parceria com o sucesso ainda maior dessa segunda versão, tendo ficado em primeiro lugar na Hot 100 da Bilboard em 1966.

Além de ficar marcada como o primeiro sucesso da dupla e um dos ícones do folk, The Sound of Silence chegou até as novas gerações também como parte do filme Watchmen, lançado em 2009; e da série The Leftovers, do canal HBO, em 2014, entre outras incursões no cinema e televisão. A canção também é usada como introdução na turnê Nightmare After Christmas, da banda Avenged Sevenfold.


Como todo grande sucesso, a música ganhou algumas versões, inclusive em português gravada pela dupla Leandro e Leonardo. Composta pela dupla Cilinha e João Viola, ganhou o título de É por você que canto. E é bonitinha tá, sem preconceitos, por favor.

A minha versão favorita além da original é a da banda Disturbed. Que voz é daquele homem, socorr, bom deixa pra lá, vamos ouvir algumas versões do som do silêncio?


Versão original



Versão da sapequinha da gravadora com mais instrumentos




Versão brasileira Herbert Richers, quer dizer, Leandro e Leonardo



Versão da banda Nevermore

Versão da banda Disturbed

The Sound Of Silence

Hello darkness, my old friend
I've come to talk with you again
Because a vision softly creeping
Left its seeds while I was sleeping
And the vision that was planted in my brain
Still remains within the sound of silence

In restless dreams, I walked alone
Narrow streets of cobblestone
'Neath the halo of a street lamp
I turned my collar to the cold and damp

When my eyes were stabbed
By the flash of a neon light
That split the night
And touched the sound of silence

And in the naked light I saw
Ten thousand people, maybe more
People talking without speaking
People hearing without listening

People writing songs
That voices never share
And no one dare
Disturb the sound of silence

"Fools" said I, "you do not know
Silence like a cancer grows
Hear my words that I might teach you
Take my arms that I might reach to you"
But my words like silent raindrops fell
And echoed in the wells of silence

And the people bowed and prayed
To the neon God they made
And the sign flashed out it's warning
And the words that it was forming

And the sign said
"The words of the prophets
Are written on the subway walls
And tenement halls"
And whispered in the sound of silence

Leolinda e a Terra Madrasta



Estava eu lendo um artigo do Buzzfeed sobre 14 mulheres brasileiras que fizeram  história agora a pouco. A maioria não me é estranha, como por exemplo Carmem Miranda, Luz Del Fuego, Leila Diniz, Elza Soares, Chiquinha Gonzaga... Mas uma me chamou a atenção tanto por não conhecê-la, quanto por ter passado aqui em Uberaba um momento delicado de sua vida.


A baiana Leolinda Daltro foi uma professora, precursora do indigenismo e do feminismo no Brasil. Apesar de ter vivido a maior parte de sua vida no Rio de Janeiro, percorreu o interior buscando uma "catequização laica" dos índios, algo que desagradou a igreja católica no país.

E aí após atravessar o interior de São Paulo, em direção a Goiás ela passa por onde? Sim, pela bela, pujante e cruel Uberaba, em Minas Gerais.

Para se entender a Uberaba que emergia do fim do século XIX e adentrava o século XX é importante ler o livro do meu ex professor e amigo André Azevedo da Fonseca, "A construção do mito Mário Palmério" e também ler qualquer coisa que consiga sobre Orlando Ferreira, o Doca, que amarguradamente chamava Uberaba de Terra Madrasta. Com isso, é possível entender o quanto Uberaba era (era?) uma cidade onde o aparentar era muito importante, onde a igreja tinha uma influência absoluta e onde a elite sabia ser desesperadoramente cruel e hipócrita.

E foi essa sociedade que Leolinda encontrou, ao chegar em Uberaba para encontrar um grupo de índios que seguiria com ela para Goiás. Se no interior paulista, a professora encontrou apoio financeiro e social, em Uberaba foi recebida por dívidas oriundas da hospedagem dos índios que a aguardavam, além da compra de quatro cavalos. Para isso foi preciso se desfazer de suas jóias e combater diversas notas caluniosas na imprensa local. 

Os frades capuchinhos e posteriormente os dominicanos se empenharam em desmoralizar Leolinda, pois sentiam-se ameaçados por seu trabalho de catequisação. Afinal, doutrinar os índios em Goiás, era coisa deles e não para uma mulher sozinha no início do século. E assim ela foi posta fora de Uberaba, aos gritos de "mulher do diabo".

Quando voltou ao Rio de Janeiro, ela buscou seu direito ao voto, que lhe foi negado. Na época raríssimas eram as mulheres que tinham esse direito e Leolinda não conseguiu fazer parte desse seleto grupo. Decidida a ter voz, fundou em 1910 o Partido Republicano Feminino visando mobilizar as mulheres na luta pelo direito ao voto. 

Leolinda morreu em 1935 sem ter conseguido se eleger, após ser sumariamente ignorada quando da criação do Serviço de Proteção ao Índio e depois de ter se dedicado à educação buscando métodos de ensino mais humanistas. Morreu três anos após ver as mulheres obterem o direito (ainda que restrito) ao voto. Em seu obituário, publicado na revista "Mulher", editada pela Federação Brasileira pelo Progresso Feminino, consta que Leolinda "teve que lutar contra a pior das armas de que se seriam os adversários da mulher: o ridículo"

Ah Leolinda, os dias de hoje repetem o passado. Nos perdoe.


Para ler: A professora Leolinda Daltro e os Missionários...

Todo o estilo de Barney Stinson



Esta semana tivemos a notícia de que Neil Patrick Harris foi escolhido para viver o Conde Olaf na série "Desvesturas em Série" que será produzida pela Netflix. E praticamente todo ser vivente com algum interesse em séries já viu ou ouviu falar de How I met you mother onde Harris viveu o icônico Barney Stinson, um entusiasta da boa vida, das mulheres e principalmente de bons ternos. 


Encontrei esse infográfico sobre o estilo de Barney no Pinterest e traduzi com a ajuda do Falconi, espero que curtam!


O estilo de Barney Stinson, blog Mineira sem freio www.mineirasemfreio.com.br

O Regresso e Mad Max lideram as indicações ao Oscar 2016



E agora pela manhã foram divulgados os indicados ao Oscar 2016 (ou seria 2015?) Tem Brasil concorrendo a Melhor Animação com "O Menino e o Mundo", tem Star Wars nos prêmios técnicos, Tarantino posto de lado com seu The Hateful Height, tem Sly divo concorrendo a ator coadjuvante, tem Di Caprio na sessão "agora vai" (será? Tem um Redmayne no caminho aí...) e tem Mad Max mitando com 10 indicações, perdendo apenas para O Regresso, que deve levar muitas, muitas estatuetas pra casa.

Os nomes dos concorrentes das 24 categorias foram lidos pelos diretores Guillermo Del Toro e Ang Lee, pelo ator John Krasinski e pela presidente da Academia, Cheryl Boone Isaacs. A cerimônia de entrega das estatuetas do 88º Oscar acontece no dia 28 de fevereiro. 














Mortal Kombat X: Kombat Pack 2 e atualização 1.6 para o mobile com Raiden Sombrio, Kitana Imperatriz Sombria e Kung Lao Escpectro


Blog Mineira Sem freio

E dezembro chegou com uma avalanche de novidades para os fãs e motivos para as lágrimas de haters e fanboys de Mortal Kombat X. A atualização 1.6 da versão mobile já está disponível para IOS e Android, e para os os jogadores de PS4, Xone e PC, teve o anúncio do Kombat Pack 2, prometido há meses por Ed Boon. 

O Kombat Pack 2 anunciado durante a Game Awards - noite de gala, luxo glamour e consagração dos games - tem divido a opinião de fãs da franquia, ao apresentar os personagens da série Bo Rai Cho e o Triborg que terá variações Sektor, Cyrax e Smoke e os personagens convidados Leatherface ( o maníaco da serra elétrica) e o Xenomorfo Alien, nascido do bucho rasgado do Baraka.



Nem vou entrar no mérito da discussão personagens clássicos x personagens convidados, porque essa é uma guerra inglória. Alguns fãs xiitas são contra, outros menos ligados no cânone do jogo são a favor. O fato é que sim, personagens que não são oriundos da franquia entrarão, personagens clássicos entrarão ou não. Não consigo visualizar um Mortal Kombat XI em menos de 2 anos, então , mesclar personagens novos e antigos continuará acontecendo até para que MKX tenha uma sobrevida até o próximo jogo da franquia. Vivam com isso, não tem outro jeito.

Bom, mas vamos ao que me  interessa, a atualização 1.6 do Mortal Kombat X Mobile.

Trio Submundo atualização 1.6 Kitana, Raiden e Kung Lao do MKX Mobile Blog Mineira sem Freio


Novos desafios
Como os bons e velhos hackers já haviam adiantado para a gente, teremos os desafios de Raiden Sombrio, Kitana Imperatriz Sombria e Kung Lao Espectro. Estou bem curiosa para saber se há algo por trás desse investimento pesado da NetherRealm em personagens do Submundo, já que nos disponibilizou dois Jasons e anunciou mais três personagens em tão pouco tempo.

Raiden Sombrio MKX Mobile Blog Mineira sem Freio

O primeiro desafio será do Dark Raiden, que chega com essa passiva maldita de reverter em cura, os danos com tempo, como sangramento, chamas e envenenamento. Tentar drenar o poder dele, também não rola, pode ter o efeito contrário. Para o desafio, será necessário ter personagens de ouro para a quarta torre e algum Jax Briggs para a torre final. Dark Raiden já está em pré venda por R$75,00 (acho que tem alguns centavos, mas esqueci) para IOS e Android.

A passiva do Boss Dark Raiden será imunidade à quebra de bloqueio e dano com o tempo. Ou seja, prepare um time com personagens com saúde alta, bem alta, o que pelo menos é uma qualidade do Jax...


Kitana Impetratriz Sombria MKX Mobile Blog Mineira sem Freio


Se o jogo seguir a ordem em que foi anunciado, depois do Raiden, teremos a Kitana Imperatriz sombria, que eu estou MALUCA esperando por ela, juntando almas como se não houvesse amanhã, todas destinadas a essa linda. Sua passiva é escravizar um adversário após derrotá-lo. Esse personagem então luta pela Kitana uma vez no jogo e isso não funciona com os chefes. Ela perde o dreno, mas pff, eu já tenho três Kitanas com dreno, ahahahah. E sinceramente, tenho quase certeza de que não fará falta nenhuma, assim como não faz no Kenshi Ronim. No desafio de Kitana Dark Empress, as informações que se tem é de que será necessário um personagem Submundo na quarta torre e o Reptile na quinta torre, #partiuuparalagartixa.


A Passiva da Boss Kitana Dark Empress será reduzir o dano que sua equipe causa em 10% quando ela estiver com 30% ou menos de saúde. Ou seja, o fim da luta será demorado.


Kung Lao Espectro MKX Mobile Blog Mineira sem Freio

E se tudo correr como o previsto, o último desafio inédito da atualização 1.6 será com o Kung Lao Espectro. O desinfeliz dá uma barra inicial de poder para os aliados submundo, ou seja, que inferno! Para o desafio, será preciso um time só de mulheres na quarta torre e a Cassie Cage na quinta torre.

Boss Kung Lao tem como passiva ficar mais forte à medida em que sua saúde estiver menor... Eu particularmente vejo como o que será mais difícil de vencer entre os três.


MKX deseja boas festas!
Ah, o espírito natalino... Pra dar um up na galera, a partir do dia 11 de dezembro o jogo terá presentes diários nas datas comemorativas. Prevejo muitas moedas, muitas almas e muitas kartas de aprimoramento e equipamentos que a gente já tem, ahahahahaha.

Mudanças na GF

A atualização 1.6 trouxe algumas mudanças na Guerra de Facções. Os adversários voltaram a bloquear - o que eu particularmente achei ótimo, estava chato jogar sem precisar pensar ou prestar atenção no jogo. Com isso, alguns equipamentos que se tornaram inúteis, como a Kunai do Shirai Riu voltaram a ter relevância no jogo. Essa alteração também eleva a dificuldade em se vencer o Jason, já que ele consegue levantar defendendo ataques.  E diz a lenda que houve uma mudança na forma de pontuação da GF, ainda não identifiquei o que mudou, mas assim que descobrir, faço um update aqui. 




Novos Packs roleta russa

Repetindo o odioso pack do Jason (que com o custo de 200 almas, uma vez na vida outra na morte, dava um Jason), dois outros packs foram anunciados para sugar as almas acumuladas à duras penas: Scorpion e Sub-zero Klássicos. 


Esse Scorpion Klássico tem tudo para se tornar um dos melhores personagens do jogo. Além de se beneficiar da passiva do Kung Lao Espectro por ser meio Submundo, e ainda usufruir das passivas de personagens artistas marciais, o Scorpion Klássico, quando você consegue 80% ou mais no Especial 1, você puxa o personagem com menor saúde do time adversário (o que estiver mais fraco) para a luta e ainda causa sangramento no infeliz. O especial 2 causa chamas no oponente e eu não sei o que vai ser da minha vida quando der de cara com um desses na Guerra das Facções


Scorpion Klassico MKX Mobile Blog Mineira sem freio


O Sub-Zero continua sendo só um sub mesmo (uma pena, porque gosto do personagem, desde os tempos em que penava pra zerar Mortal Kombat Mythologies Sub Zero. Sua passiva é que se você acertar 80% ou mais do especial 2 dele inicia uma sequência de ataque que pode ser repetida 6 vezes. Ele se mantém apenas como Artista Marcial.

Sub Zero Klassico MKX Mobile Blog Mineira sem Freio



Jacqui Briggs com bug no MKX Mobile Blog Mineira sem Freio
Adicionar legenda
Uma última observação: A Jacqui Briggs está bugada. Será que finalmente ela terá uma versão ouro para o jogo?

Ah, e um beijo e um queijo para o pessoal do grupo Mortal Kombat X Mobile Brasil no Facebook, os famigerados [MBR]  quem sempre tem novidades e ótimas discussões sobre o jogo.

Startup Weekend Uberaba

Startup Weekend Uberaba de 4 a 6 de dezembro, blog Mineira sem Freio


Uberaba recebe neste fim de semana sua primeira edição da Startup Weekend, um evento que acontece em diversas partes do mundo, reunindo jovens estudantes e empreendedores de diversas áreas como comunicação, marketing, gestão, tecnologia entre outras, para criarem protótipos de empresas ou projetos, num período de 54 horas. 

Uma startup basicamente é um grupo de pessoas à procura de um modelo de negócios repetível e escalável, trabalhando em condições de extrema incerteza. Instagram e Whatsapp são exemplos de startups de sucesso, que renderam milhões aos seus criadores.

Participar da Startup Weekend é um marco na vida desse jovens, pela vivência e aprendizado intensivo, além da troca de experiências e conhecimento com outros jovens empreendedores e profissionais reconhecidos dentro da área, como a publicitária Tatiana Pezoa, CEO da Trustvox, o Coordenador de Projetos de Startups SEBRAE Nacional, Márcio Britto, Mauro Hotz da IBM entre outros. O evento estará sediado no Campus II da Universidade de Uberaba, com o credenciamento dos participantes previsto para as 18 horas desta sexta feira, 4 de dezembro e encerramento às 21h do domingo. Ainda há vagas que podem ser adiquiridas até o dia 04 de dezembro, clicando aqui

Double XP! Como conseguir XP dobrado no MKX Mobile

Dica para ganhar mais xp no MKX Mobile - Mineira sem Freio


Hoje uma dica bacanuda do Falconi para ajudar você a upar os benditos personagens de Mortal Kombat X

No Mortal Kombat X Mobile você joga com personagens de nível inicial 1. Os pontos de ataque, saúde, resistência e geração de poder variam de acordo com o personagem e o status Bronze, Prata ou Ouro. Variam também de acordo com a fusão (ou elite) do personagem.

Kotal Khan de prata level 1 - Mineira sem Freio
Kotal Khan prata nível I 

MKX Mobile Kotal Khan level 50 fusão VII - Mineira sem Freio
Kotal Khan prata nível 50 fusão VII

A cada luta nas torres ou na Guerra de Facções você ganha XP para que seus personagens subam ao nível seguinte, até o nível máximo que é o 50. A medida que seu personagem vai subindo de nível, são precisos mais lutas e mais XP para passar ao nível seguinte. Outra maneira de upar o personagem são as Kartas de aprimoramento de nível, que permitem que você suba um nível por karta.

O Falconi fez um video tutorial, explicando como conseguir o XP em dobro nas lutas da Guerra de Facções. É bem simples, muita gente já deve ter percebido que isso acontece, mas pra quem ainda não se ligou, tá aí, assistam, experimentem e contribuam com aquele joinha parça no youtube.



Novembro azul mobiliza a sociedade em Uberaba



O Mousse Cake no Shopping Uberaba foi o palco do lançamento da Campanha Novembro Azul 2015 com a presença do médico urologista Marcelo de Paula Bianco no dia 03 de outubro com apresentação musical de Ethienne Beatrice e Felipe Vilas Boas. A iniciativa é da colunista do universo feminino Verônica Rodrigues do site DuCarmu, em parceria com o  radialista Rodrigo Tubaraum (Tubaraum Radio Show) e Wisley José da Wis Joe Acessórios Masculinos. Depois de um feedback super positivo do Outubro Rosa que a Verônica realizou em parceria com a estilista Karol Vidal, surgiu o desejo de promover uma movimentação semelhante, desta vez visando a saúde masculina, uma vez que é o mês de Combate e Prevenção ao Câncer de Próstata e também o Dia da Saúde de um modo geral. 

Rodrigo Tubaraum, Verônica Rodrigues e Wisley José, idealizadores da campanha

Com o intuito de poder informar e atentar o universo masculino que é preciso cuidar da saúde, foi montado essa campanha para outdoor, rádio, TV, jornais e redes sociais, com alguns homens de vários setores profissionais da nossa cidade. A sessão de fotos realizada pelo fotógrafo uberabense André Santos, apresentou também um duo de pulseiras masculinas da Wis Joe que simboliza a campanha. Essas pulseiras estão sendo comercializadas neste mês na Oxfor Homem do Shopping Center Uberaba e parte da renda será revertida em prol dos pacientes do Hospital Dr.Hélio Angotti. A ideia é trazer um pouco mais de estilo, a cara do homem moderno, com a celebração e conscientização do Novembro Azul. A Ponto Nobre Outdoors está divulgando a campanha em toda a cidade. A Oxfor Homem, além de um ponto fixo de comercialização das pulseiras, cuidou da produção de moda da campanha. Outro incentivador do projeto é o Grupo Sete Colinas de Comunicação que durante todo o mês de Novembro está veiculando a campanha a todos os seus ouvintes. 

Novembro Azul  venda de pulseiras Wis Joe em Uberaba - Blog Mineira sem Freio
Pulseiras da Wis Joe que terão parte da renda revertida para o Hospital Dr. Helio Angotti

No Brasil, o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens (atrás apenas do câncer de pele não-melanoma). Em valores absolutos, é o sexto tipo mais comum no mundo e o mais prevalente em homens, representando cerca de 10% do total de canceres. Alguns desses tumores podem crescer de forma rápida, espalhando-se para outros órgãos e podendo levar a morte. A estimativa de novos casos em 2015 é de 68.800, sendo que o número de mortes em 2014 foi de 13.772. São dados alarmantes, que precisam ser reavaliados com a prevenção e o combate. Conscientize os pais, maridos, amigos e avôs da importância da prevenção e diagnóstico precoce da doença! Espalhe esta ideia! Venha fazer parte conosco dessa campanha e ajude os pacientes do Hospital Hélio Angotti. Hoje você está ajudando, mas não podemos saber se amanhã é você ou um parente que estará sendo ajudado pelo hospital!'


Red Hair - Um amor chamado Moulin Rouge



Aos poucos os cuidados com o cabelo vermelho vão me levando a conhecer novos produtos e corrigir alguns erros. Um por exemplo foi o uso do Jeans Color da Alfaparf. Meu cabelo que já é seco, ficou aquela palha horrorosa. 


Até pouco tempo atrás eu estava usando a máscara D'vien Red, muito boa inclusive. Mas de tanto ver vídeos e posts sobre a Moulin Rouge eu fiquei me coçando para experimentar a máscara da Lola Cosmetics. Mas antes, preciso falar de um pequeno acidente de percurso.

Nessa de ser inserida em grupo sobre cabelos, acabei ouvindo falar sobre a reconstrução ácida, feita com vinagre de maçã. Basicamente, a reconstrução com vinagre de maçã selaria as escamas do cabelo, deixando-o brilhante e macio. Bom lá fui eu, fazer a mistura, passar no cabelo, deixar pelo tempo recomendado. E meu cabelo que estava como na primeira foto, ficou como está na segunda:

Reconstrução com vinagre de maçã resultado ruim - Blog Mineira sem Freio
Antes e depois da "reconstrução" ácida com vinagre de maçã
Sim, eu fiz a mistura de água e vinagre na proporção recomendada, sim, eu deixei no cabelo pelo tempo recomendado. E a mistura de água com vinagre lavou a cor do meu cabelo (quem já leu meu primeiro post sobre a minha peleja com o cabelo vermelho, sabe que a base do meu cabelo é o laranja). E pra piorar o cabelo estava ressecado. Corri e passe o restinho da D'vien no cabelo e consegui deixá-lo macio, hidratado e vermelhíssimo. Ou seja, não me arrisco a fazer novamente sem ter máscara tonalizante em casa.

reconstrução ácida + matização vermelha - Blog Mineira sem Freio
Depois de matizar com a máscara D'vien Red


Mas depois disso, ele passou a desbotar com mais facilidade e eu tive que espaçar mais o meu cronograma capilar. No começo de outubro comprei a 3D Evolution 8.4 e a Red Booster da Alfaparf e eu mesma pintei o cabelo em casa, na proporção de 50/50 (metade de cada bisnaga de tinta) para uma água oxigenada de 40 volumes.

Antes e depois coloração com Alfaparf 8.4 com Red Booster - Blog Mineira sem Freio
Antes e depois coloração com Alfaparf 8.4 com Red Booster
Depois disso, resolvi comprar o Moulin Rouge para fazer a manutenção do cabelo. O Moulin Rouge é uma máscara condicionadora que tonaliza o cabelo com um fundo rosa. Aí começou a saga.

Fui procurar primeiramente nas lojas aqui em Uberaba. Encontrei em duas lojas, numa custando R$138,00 e noutra R$149 reais o pote de 01 kg já que não há outros tamanhos do Moulin Rouge (MR). E não é privilégio das lojas físicas não; em lojas de cosméticos altamente recomendadas por blogueiras e youtubers, encontrei o MR com preços que variaram dos R$130 aos R$209 reais + frete. Só que como eu já tinha visto outras meninas do cabelo vermelho dizerem que no Rio de Janeiro compraram em loja física por R$64 reais, fui pesquisar. Encontrei um vendedor no Mercado Livre que vendia o Moulin Rouge por R$88,00 com frete grátis e um vidrinho de óleo de Argan de brinde. Fiz o pedido no dia 17 de outubro e o MR foi entregue na minha casa no dia 20, super bem embalado, numa caixa de papelão, muito plástico bolha e o pote devidamente lacrado.

Moulin Rouge Lola Cosmetics comprado no Mercado Livre.


Sobre o creme: um cheiro muito, mas muito bom, consistência firme. Pelo amor de Deus, usem luvas porque ele tinge tudo, pele unhas, roupa. Você lava o cabelo com xampú e aplica o MR mecha por mecha do cabelo, deixa de 5 a 15 minutos, depois enxagua e finaliza como de costume.

PELO AMOR DE DEUS GENTE, NÃO PASSE NO COURO CABELUDO, MUITO MENOS NA TESTA! Tem gente que faz uma lambança inacreditável com o MR, com dois dedos da testa coberto pelo creme. E na embalagem vem escrito que não é recomendado passar no couro cabeludo, na testa então nem se fala, né migas?

O resultado foi um cabelo muito brilhante, macio e com o vermelho puxado para o rosa. Se é esse o resultado que você busca, eu recomendo o Moulin Rouge, um ótimo custo benefício se você não comprar por um preço abusivo, afinal é 01kg de creme.








Segunda edição da Revista ATMA prestigia o trabalho da ONG Saiba Viver

Lançamento da 2ª edição da revista ATMA com venda de camisetas assinadas por Patrícia Bonaldi e renda revertida para a ONG Saiba Viver - Blog Mineira sem Freio



Nesta quinta feira, 01º de outubro, durante a ExpoCigra o lançamento da segunda edição da Revista ATMA. Dessa vez, a revista vem em prol da ONG Associação de Apoio às Pessoas Vivendo com HIV - também conhecida como ONG Saiba Viver. No estande da ATMA localizado no Pavilhão Multiuso do Parque Fernando Costa será vendida a camiseta assinada pela estilista Patrícia Bonaldi com toda a renda revertida para a organização que desenvolve um importante trabalho junto aos portadores do HIV em Uberaba, bem como na prevenção. A consagrada estilista Patricia Bonaldi é a capa e está na entrevista central da publicação.

A iniciativa de trabalhar e compartilhar a oportunidade de ser solidário vem mais uma vez através das s arquitetas Alexandra Rôso, Elisa Araújo e Jacqueline Potenza, que idealizaram a Revista ATMA, lançada no ano passado, contando a história de 12 mulheres que bravamente lutaram contra o câncer. Para a concretização do objetivo, elas contaram com o essencial apoio da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), do Centro das Indústrias do Vale do Rio Grande (Cigra), e de outros empresários e amigos.

Com depoimentos e entrevistas com especialistas que atuam na área mostrando as várias nuances do câncer e como enfrentá-lo mantendo o equilíbrio de suas emoções, a revista número 1 foi distribuída sem custo acompanhando o Calendário ATMA. A arrecadação com a venda do Calendário por R$ 20, cada um, alcançou o montante de R$ 20 mil entregue ao presidente do Hospital Dr. Hélio Angotti, doutor Délcio Scandiuzzi, durante cerimônia realizada no dia 7 de maio de 2015.

O trabalho em torno dessa segunda edição da revista iniciou ainda na primeira metade de 2015 com a realização da Feijoada Saiba Viver, na Villa Romana tendo como atrações: Fausto Reis e Banda, Marina Rabelo, Tito Rios, Aracelle Fernandes, Dri Ribeiro e banda Tia Ciata. O valor arrecadado foi entregue à ONG, que também será beneficiada com a renda da venda da camiseta assinada pela estilista Patricia Bonaldi.

ATMA significa sopro vital, a essência imortal do ser humano, e por isso foi escolhido para ser o nome da revista que conta histórias de superação, força e fé, com o slogan Viver o Bem. “Idealizamos um novo conceito em informação tendo como foco principal a consciência solidária. A ATMA chegou para despertar o lado positivo da vida”.

O tema HIV foi escolhido devido ao expressivo aumento no número de casos da doença em Uberaba, principalmente entre os mais jovens. Existe toda uma geração que não experimentou o horror que a doença causou nas décadas de 80 e 90 e consequentemente, não tem o mesmo medo e instinto de prevenção que nós que vimos nossos ídolos como Cazuza, Lauro Corona, Sandra Brea, Henfil e tantos outros que definharam diante de nossos olhos, corroídos por essa doença cruel. E para quem acha que não existe mais perigo, que os tratamentos são tranquilos e seguros, não fazem dois anos que assisti ao enterro de um amigo querido, vitimado pelo HIV.

Sobre os números e a situação atual do HIV em Uberaba, falam doutora Cristina Hueb Barata e a coordenadora do Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) Uberaba, Maria Clara Vasconcelos. Especialistas falam sobre a influência do vírus em suas áreas: infectologia, psicologia, neurologia, cardiologia, pediatria, nutrição, odontologia, direito. Há ainda emocionantes depoimentos de quem vive com o vírus: como é enfrentar essa barra? E como fica a vida pessoal e profissional? Na busca do equilíbrio, muitos recorrem à Ayurveda: não sabe o que é? O Dr. Ruguê explica. Trazemos entrevistas impactantes como a da mãe do poeta Cazuza, Lucinha Araújo: o que aconteceu após a morte do filho? Como está a Sociedade Viva Cazuza e como conseguiu expor toda a sua sensibilidade em uma trilogia? Da escritora Valéria Polizzi, autora do livro “Depois daquela viagem”: como é a rotina de quem vive com HIV/aids há mais de três décadas? Do ator e diretor de teatro Gabriel Estrëla, de Brasília (DF), protagonista do musical “Boa Sorte”: o que fazer para ser ouvido como soropositivo e como artista? O mestre René Bernardes fala sobre a Geração Z: a tecnologia da internet ajuda ou atrapalha os jovens? Esta edição é brindada com a presença de quatro damas da solidariedade em Uberaba: Vera Tuychi, Monica Hial e as madrinhas da ATMA, Rose Paolinelli e Márcia Fernandes. Eliana Miranzi, convidada para falar de turismo, sugere um passeio cheio de cor e magnetismo. Mariza Cury e Ligia Del Nery apresentam receitas leves e deliciosas. Ainda tem editorial de moda e beauty, e muito mais numa edição imperdível!!! 

A AAPVHIV 

Revista ATMA lança edição beneficente em prol da ONG Saiba Viver com HIV - Blog Mineira sem Freio
Nilton Resende da ONG Saiba Viver
Fundada em 16 de outubro de 2009, a Associação de Apoio às Pessoas Vivendo com HIV (AAPVHIV), presidida por Nilton Resende -também conhecida como ONG Saiba Viver - é uma associação sem fins lucrativos, laica e apartidária, com caráter assistencial promocional, com sede provisória e foro em Uberaba (MG), situada na rua Silvério Cartafina, 356, Bairro Estados Unidos. É regida pela Lei 9.790/99, que regulamenta as atividades das Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIPS). Atende mensalmente, em sua sede, aproximadamente 100 pacientes de toda a região do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba, em um universo de 66 municípios, proporcionando apoio psicossocial, jurídico, assistência social e encaminhamentos para tratamentos hospitalares e internações. É mantida com doações da comunidade e colaboração de seus associados. A diretoria é composta por 16 membros e seu corpo de voluntariado, entre apoio direto (corpo técnico e administrativo) e indireto, conta com 36 pessoas, totalizando 52 integrantes ativos que doam seu tempo e eficiência.